Playlist

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Feliz 2015! Pobre futebol Brasileiro!

E 2014 foi embora... um ano onde poderíamos nos afirmar mais como nação, com eventos para marcar uma nova etapa na vida do país, a eleição para presidente, a Copa do Mundo que parou o país em torno da seleção nacional. Parece pelas atitudes tomadas nesse ano, o pessoal supera muito o bem comum.

Ituano foi campeão paulista... sinal de mudança? Nem um pouco... as cotas do Paulistão esse ano conseguem sem mais injustas. O pior são as notícias de alguns sites "especializados" que dizem que o aumento das cotas (de 11,5 milhões em 2014 para 14,5 Milhões em 2015) não cobre sequer a inflação. Ora, se considerarmos o interesse dos quatro clubes grandes na competição e o esforço que eles fazem para participar do campeonato, um aumento de R$0,50 seria demais. Os 16 demais clubes recebem R$2,75 Milhões. Cada um puxa para o seu lado... de um lado a imprensa detonando o campeonato, dizendo que ele não leva a nada e desgasta os clubes de maior orçamento (e que garantem seus níveis de audiência) e de outro os clubes, com seus dirigentes dos quatro clubes protegidos da FPF, que fecham suas contas anuais com o dinheiro e do outro os atletas... montando o bom senso pra acabar com o regional, sugerindo campeonatos e fórmulas que já existem, como se tivessem inventado a roda.

A Copa do Mundo tentou mostrar ao futebol brasileiro e a seus profissionais que se não nos modernizarmos, estaremos fadados a pertencer ao segundo nível do futebol no mundo. Argentinos e Chilenos exportam técnicos a todas as partes do mundo enquanto no Brasil, preferimos fazer aquilo que mais sabemos... eleger culpados, começar do zero e continuar jogando o mesmo futebol, e ainda ver que isso não é um movimento exclusivo da CBF, mas que estamos todos convictos que afastando Luis Felipe Scolari e colocando Dunga no lugar estaremos resgatando o melhor futebol do mundo.

O pior é ver nossos técnicos, como Vanderlei Luxemburgo, afirmar que não conseguiu aprender nada de novo com a Copa. Dizer isso e formar um time que só dá chutões e vive de contra ataque? Mas o pior é que ele não está sozinho nessa... boa parte dos técnicos além dos cronistas também engrossam esse coro.

Futebol milhonário, com atletas ganhando somas astronômicas, hoje foi banalizado um salário de R$100 mil a R$300 mil por mês. E os atletas falam em "bom senso", apontando o fim dos regionais como a grande solução do futebol brasileiro. Os clubes cada vez mais pobres, procurando cada vez mais campeonatos para poder pagar salários astronômicos para seus atletas, vendendo a base para empresários. Enquanto isso, dirigentes e empresários cada vez mais ricos. Ah... mais um gol da Alemanha!

Até quando? Cronistas pregando a elitização do futebol e querendo que os clubes pequenos "se lixem"... os grandes fazem acordos de bilhões com as TVs e viram as costas para o resto do país... um dia essa farra acaba... o povo do "resto do país" como eles colocam, em breve terão outra forma de diversão, outro esporte para poder se divertir vendo ou praticando... algo que não seja restrito a poucos.

Pobre futebol... entra ano e sai ano e é a mesma coisa... que venha 2015!

Marcelo Alves Bellotti

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Final do cameponato... Malas voando por aí

Os campeonatos estão acabando e com essa perspectiva do final do campeonato, chegam as notícias de malas brancas e pretas voando pelos gramados do país, além de declarações infelizes de um número cada vez maior de torcedores, cronistas e os envolvidos em geral no futebol.

Hoje no Brasil somos criados para não admitir qualquer derrota, com isso queremos criar "equipes de alta performance" ou "gerações campeãs". Porém em termos de esporte de alto rendimento, somente o primeiro lugar parece ser uma vitória. Qualquer coisa diferente disso soa como fracasso. Por isso surgem as "teorias de conspiração" e a existência das malas para favorecer esse ou aquele time.

Na série A e na série B temos clubes brigando contra o rebaixamento para ficar entre os quatro primeiros para, no caso da série A conseguir uma classificação a Copa Libertadores e na série B conseguir o acesso. Cabe explicar o que seria essa "mala". O termo é antigo e se remete a malas de dinheiro, que em geral eram pretas, tipo 007. O termo "mala branca" é novo e se refere a ajuda financeira vinda de um terceiro para que uma equipe derrote a outra. No caso da "mala preta", a intenção do terceiro é pagar pela derrota do time.

A discussão de hoje é que a mala preta é condenável, mas a mala branca não, uma vez que trata-se de um incentivo para vitórias. O mesmo recioncínio vale para as partidas onde duas equipes se beneficiam de um empate e jogam de uma maneira a que esse resultado seja conseguido, ou até de equipes que escalam reservas em partidas determinadas e não em outras.

Em todos os casos chovem justificativas. Porém a grande discussão nesse caso é ética. Todos sabem das necessidades dos times e do calendário confuso que temos. Um time não pode ser responsável pelo que acontece com um outro time, mas sem dúvidas que qualquer ato feito que desequilibre um confornto entra em uma discussão sobre o que é ético nas relações entre os clubes em um campeonato.

No caso das malas, além da discussão ética, há também o fator legal. Malas, sejam brancas ou pretas tem punições previstas pelo CBDJ (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) através do seus artigos 237 e 238. O art. 237 fala de quem oferece vantagens e o 238 fala de quem recebe a vantagem. A pena é a mesma para os dois artigos. 

"Art. 237. Dar ou prometer vantagem indevida a quem exerça cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para que pratique, omita ou retarde ato de ofício ou, ainda, para que o faça contra disposição expressa de norma desportiva.
PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), suspensão de trezentos e sessenta a setecentos e vinte dias e eliminação no caso de reincidência. (NR).

Art. 238. Receber ou solicitar, para si ou para outrem, vantagem indevida em razão de cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para praticar, omitir ou retardar ato de ofício, ou, ainda, para fazê-lo contra disposição expressa de norma desportiva.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), suspensão de trezentos e sessenta a setecentos e vinte dias e eliminação no caso de reincidência. (NR)."

Mais do que discutirmos o que é conduta usual, ou puritanismo, ou prática de mercado, ou hipocrisia (na conduta), ou um monte de "conceitos e verdades" que ouvimos em programas no melhor estilo "papo de bar", temos que discutir o que queremos como sociedade... do que adianta postar em redes sociais sua indignação sobre corrupção no poder público e quando nos deparamos em questões de ética profissional pregamos que um cidadão empregado de uma empresa A receba favorecimentos de uma empresa B? Mais do que pensar somente em punir ou não este ou aquele atleta ou dirigente, precisamos repensar nossa postura enquanto cidadãos. Assim teremos não só um futebol melhor, mas uma sociedade melhor!

Com relação ao que o STJD quer fazer com o Fernando Prass? Sem propósito... o campeonato está no final e o tribunal quer aparecer para a série A, já que ficou na suas mãos a decisão da série B com o julgamento do Icasa... mais um ano de confusões e holofotes no tribunal... 

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Nacional é campeão Paulista


O campeonato Paulista da Segunda Divisão tem um novo campeão: é o Nacional Atletico Clube, o Nacional da Comendador Souza garantiu um título da quarta divisão do Campeonato Paulista. O time da capital conseguiu o título frente ao time de Cotia e garantiu assim o acesso a série A3 do Paulistão de 2005.

O time do Nacional Atletico Clube é um dos clubes mais tradicionais de São Paulo. Fundado em 16 de fevereiro de 1919 por funcionários da São Paulo Railway Compay, uma companhia de estrada de ferro inglesa. Seu mascote é o Ferroviário, que remete aos fundadores. O time se chamou São Paulo Railway até 1953, quando acabou a concessão para a companhia e ela deixou o país. Então o time passou a se chamar Nacional Atlético Clube.

O time amargava a algum tempo a segunda divisão (quarto nível) do Campeonato Paulista e muitos acreditavam que o time havia fechado as portas. Mas ele parece ressurgir e com uma ótima camapnha em 2014 chegou ao título do estadual após bater o time de Cotia pelo placar de 2 a 1 de virada. 

Parabéns ao Nacional, campeão da Segunda Divisão do Paulistão. E parabéns também ao Cotia, ao Barretos e ao Primavera, de Indaiatuba pelo acesso..

Marcelo Alves Bellotti

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Caso Portuguesa. Holofotes e desencontros

Novamente retornamos ao caso da Portuguesa e a escalação irregular do meia Heverton no final do ano passado, que levou o time do Canindé de uma situação tranquila dentro da série A para um rebaixamento com a consequente perda de pontos.

Desde o começo das conversas ficou claro que a Portuguesa cometeu um erro ao utilizar o atleta irregularmente e pagou por esse erro. Porém o que se viu foi uma série de pré julgamentos de todos os lados da sociedade, sempre colocando como pano de fundo a possibilidade de rebaixamento de dois times cariocas.

Primeiramente vieram os "defensores do resultado de campo". Ou seja, escalem quem quiser, pois o que deve prevalecer é o resultado dentro de campo. Depois os defensores de que a pena foi desproporcional. Ora, esses "paladinos da justiça" não se pronunciaram quando do rebaixamento de outras equipes pelo mesmo caso (O Brasil de Pelotas, por exemplo, por escalação irregular de um atleta, onde não pareceu haver dolo). Depois ainda causídicos citaram a Lei Federal conhecida como "Estatuto do Torcedor" para comprovar um erro da CBF que revogaria o julgamento.

Agora, um promotor de justiça do consumidor em São Paulo que encampou o caso, envolvendo nele recursos públicos e um ano de investigação para uma denúncia envolvendo possível corrupção, afirma ter indícios do conhecimento de membros da direção da Portuguesa no caso, mas afirma que "a Portuguesa foi vítima".

Ora, se o presidente da Portuguesa e mais alguns funcionários tinham conhecimento do fato de que o atleta não poderia ser escalado e tomaram uma decisão, não vejo como isentar o clube de culpa. Então os atos de um presidente de clube no exercício do seu mandato não caracterizam atos do clube?  Se o presidente da Portuguesa sabia do fato então a Portuguesa sabia, se o presidente agiu errado, então a Portuguesa também agiu. Não vejo como isolar os atos do presidente de uma empresa aos atos da mesma.

Seguindo ainda nessa linha, em onze meses de investigação, que contou ainda com o GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) a promotoria pública movimentou todo um aparato do Estado (com o custo pago pelos contribuintes) para investigar a movimentação financeira dos dirigentes da Lusa.

No final do seu pronunciamento, o promotor afirmou que não há comprovação de irregularidade, apenas indícios. Jornais e meios de comunicação (sobretudo os sediados em São Paulo) de apressaram em estampar manchetes dizendo do suborno, isentando a Portuguesa de culpa e transferindo a culpa para dois times cariocas (Fluminense e Flamengo) que tinham total interesse nesse caso. Inclusive o próprio promotor paulista cita nominalmente esses dois clubes.

Raramente me posiciono com opiniões nesse blog, prefiro relatar os fatos e deixar que vocês cheguem a uma conclusão, porém nesse fato gostaria de me posicionar.

1 - Acho um absurdo que um órgão público utilize recusrsos dos contribuintes para assuntos de futebol, seja qual for a justificativa.

2 - A Portuguesa escalou um jogador irregular e portanto sua punição foi correta e justa, uma vez que a pena (perda de pontos) era a única cabível para esse caso.

3 - Caso sejam comprovados os indícios de que o clube tinha conhecimento de que o jogador estava irregular e que recebeu vantagens para escalar o jogador, os clubes envolvidos devem ser punidos esportivamente de maneira severa.

4 - As pessoas envolvidas em crime de corrupção ou suborno devem responder criminalmente pelos seus atos. 

Acredito que devemos agir com responsabilidade. Vi uma reportagem da Folha de São Paulo dizer em sua manchete em destaque "Ministério Público vê indícios de suborno..." e no corpo da mesma reportagem dizer  que a promotoria "... ainda não chegou a nenhuma conclusão sobre se houve corrupção...". Para ter uma opinião melhor formada, leiam mais do que simplesmente o título da matéria. Há muito mais escrito, sobretudo nas entrelinhas. 

Lamento pelo futebol brasileiro e sobretudo pelos péssimos exemplos de valores que passamos como sociedade.

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Tombense - Um Case de sucesso de investimento

O interior do Brasil é cercado de times de tradição regional que vez por outra alcançam uma notoriedade chegando a disputar os principais torneios do país. No interior de Minas Gerais vamos encontrar um exemplo dessas histórias, na cidade de Tombos, que atualmente tem um time na final da série D do campeonato brasileiro.

Tombos é uma cidade da zona da matsa mineira, que está a 5 km da divisa do Rio de Janeiro e a 367 km da capital Belo Horizonte. A cidade foi fundada no início do século XIX pelo Coronel Maximiniano José Pereira de Souza, que fez uma doação de terras para a construção de uma capela para Nossa Senhora da Conceição. Assim o local ficou conhecido por Nossa Senhora da Conceição de Tombos, em alusão às três quedas d'agua existentes no local. Em 1923 por uma Lei municipal o nome foi alterado para Tombos de Carangola. Em 1978 após a sua emancipação política, o município passou a se chamar somente Tombos. A cidade possui segundo o censo uma população de 9.542 pessoas.

O time da cidade é o Tombense Futebol Clube, fundado em 07 de Setembro de 1914, por iniciativa de um grupo de garotos. Liderados pelo pai de um deles, o Senhor Vieira, fundaram o time que em 1935 conquistou o campeonato da Zona da Mata, batendo o Tupi na final, mesmo jogando em Carangola. O time seguiu brilhando como amador até que em 1.999 os empresários Eduardo Uram e Lane Mendonça Gaviolle, da empresa Brazil Soccer, começaram a gerir a Tombense para profissionalizar e melhorar o time.

A partir daí, com uma gestão profissional o time decolou. Em 2001 o time foi campeão mineiro das categorias infantil e juvenil. Em 2002 o time profissional chegou ao seu primeiro título, de campeão mineiro da segunda divisão. Após campanhas irregulares, em 2012 foi vice-campeão do Módulo II do Mineiro (segundo nível) e conseguiu disputar o Módulo I (primeiro nível) do campeonato mineiro.

Em 2013, o carcará (ou gavião cartcará) como é conhecido, foi classificado para a série D como vice campeão do Interior, mas decide não participar do torneio. Em 2014 porém, mais uma vez classificad para a série D, fez uma campanha fantástica e após vencer o Moto Club, o time comnseguiu o acesso para a série C.

Agora é aguardar se o esquema profissional não fará com a cidade de Tombos a mesma coisa feita com a cidade de Ituiutaba, que após se classificar da série C para a série B mudou o nome para Boa Esporte e mudou de cidade para Varginha, cidade a mais de 500 km de distância. Como a cidade de Tombos tem uma população pequena, a prefeitura não construirá um estádio onde caiba toda a população da cidade dentro. Resta saber se nesse profissionalismo a estrutura profissional não deixará a cidade.

O time manda seus jogos no Estádio Antônio Guimarãesde Almeida ou o Almeidão ou ainda Estádio dos Tombos. O estádio tem a capacidade para 3.050 pessoas após a reforma feita para a disputa do campeonato mineiro em 2013. Até então, a capacidade era de apenas 1000 torcedores.

Assim segue a Tombense, que disputará a série C em 2015 e seguirá sendo o orgulho de sua pequena e pacata torcida, mas apaixonada pelo futebol e que acompanha o time em todas as suas jornadas. A final da série D que envolve Brasil de Pelotas e Tombense teve o primeiro jogo final um empate de zero a zero em Pelotas terá o seu segundo jogo disputado em Muriaé em 16/11 as 17 horas no estádio Soares de Azevedo.

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Segundona chega ao seu final

O Campeonato paulista da segunda divisão teve sua primeira partida da fase final jogada neste último fim de semana. Após a definição de Barretos, Atibaia, Nacional e Primavera de Indaiatuba como os classificados para a série A3 de 2015, Atibaia e Nacional da capital farão o duelo para ver quem levanta o título da Segundona em 2014.

O Atibaia conseguiu a sua classificação em um confronto contra o Taboão da Serra. O Falcão, como é conhecido o time de Atibaia do técnico Luiz Muller, venceu o confronto contra o Taboão da Serra. Já o Barretos conseguiu a classificação após bater a Portuguesa Santista. O Touro do Vale volta a A3 um ano depois de ser rebaixado. O Nacional da capital conseguiu a vaga jogando contra o Olímpia e o Primavera de Indaiatuba, bateu o Grêmio Prudente pelo placar mínimo. Mesmo ja eliminado, o time de Prudente endureceu as coisas para o Primavera. O jogo teve todos os ingredientes de uma final, atrasou 20 minutos pela ausência de médico e um gol aos 49 minutos do segundo tempo do jogador Aldinho garantiu o acesso do Primavera.

Atibaia e Nacional então são os encarregados de decidir o título da Segundona. O primeiro jogo foi disputado nesse fim de semana e e foi vencido pelo Atibaia pelo placar de 2 a 1. O jogo foi disputado em Bragança Paulista. A segunda partida será disputada no próximo sábado dia 01/11/2014 a partir das 10h45 no estádio Nicolau Alayon, em São Paulo. 

O Atibaia joga por um empate. Uma vitória simples dará o título ao Nacional. Porém o grande objetivo do ano foi alcançado pelas equipes com o acesso. Parabéns ao Nacional, ao Atibaia, ao Primavera e ao Barretos pelo acesso a série A3 de 2015.

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Copa Paulista define datas e jogos do mata-mata

A Federação Paulista de Futebol divulgou hoje as datas e horários dos jogos das quartas de final da Copa Paulista de 2014. Os jogos ocorrerão todos no sábado dia 25/10/2014, devido as eleições que ocorrerão no domingo.

O que não é possível entender foi o critério adotado para a definição dos horários do confronto. Como são confrontos regionais o esperado era que todos os jogos ocorressem na mesma data e horário, para que ao final de 90 minutos todos soubessem os classificados. 

Porém mais uma vez a FPF inova: as 16 horas jogarão em Limeira no Major José Levy Sobrinho a Internacional contra o XV de Piracicaba. As 18 horas no CIC, o São Bento mede forças contra o Botafogo de Ribeirão Preto, em um jogo de muita tradição. As 18:30hs no Estádio Municipal Plínio Marin o Votuporanguense recebe o Santo André e as 19 horas, com transmissão prevista pela Rede Vida, o Rio Branco pega o Independente de Limeira.

No total, temos um time que disputa a série A1 (Botafogo), três times que disputaram a série A2 (São Bento, que conseguiu o acesso para a série A1, Santo André e Rio Branco) e três times que disputaram a A3 (Independente, que conseguiu o acesso, Inter de Limeira e Votuporanguense).

Ao final de dois jogos, os vencedores do confronto entre Rio Branco x Independente enfrentarão os vencedores do confronto entre Botafogo x São Bento. Já o vencedor de Inter x XV de Piracicaba enfrenta o vencedor de CAV x Santo André.

A fase final mostra o confronto entre times tradicionais, acostumados a representar suas cidades no futebol profissional. Além da possibilidade de um derby na final do campeonato, envolvendo as equipes de Limeira irão movimentar as finais. O torneio não chegou a empolgar até aqui, vejamos o que virá a partir desses confrontos, pois a expectativa é a melhor possível.

Marcelo Alves Bellotti

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Segundona pega fogo na última rodada!

A Segunda divisão (quarto nível) do campeonato paulista tem a sua última rodada e consequente definição dos classificados para a série A3 em 2015. Dentre as oito equipes, divididas em dois grupos de quatro participantes.

Desses oito clubes, apenas o Grêmio Prudente está desclassificado matematicamente. Nacional, Olímpia e Primavera disputam o acesso. No grupo 18, a situação é fantástica... todos os quatro participantes tem sete pontos ganhos e chegam a fase final com chances de classificação. 

Confira a reportagem do site da FPF 

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Dunga repete sua receita na seleção

A seleção brasileira de futebol parece não ter aprendido a lição ao ser goleada nas semi-final pela Alemanha dentro da sua própria casa. Mesmo com o quarto lugar e uma goleada vexatória que entrou para a história do futebol mundial, o Brasil segue ignorando os problemas para organizar seu próprio futebol, matando o principal esporte do país.

No que se convencionou chamar de "datas FIFA", temos as competições nacionais a todo vapor, retirando justamente na fase decisiva, jogadores importantes para os clubes. Algum desavisado pode dizer: Mas no começo do campeonato, os clubes poupam seus jogadores nos campeonatos nacionais para colocá-los em outras competições. Ora, isso é direito do clube, faz parte do seu planejamento, uma vez que tem o atleta sob contrato e paga o seu salário, coisa que não acontece com a CBF.

Enquanto os jogadores parecem somente estar interessados em como fazer para receber salários (que estão fora de qualquer padrão dentro do Brasil), os erros seguem ocorrendo. A seleção nacional decidiu inovar e trouxe de volta o técnico de 2010, o ex-jogador Dunga.

O técnico se mostra bem mais atualizado. Jogou sempre com as linhas compactas, mostra que tem um plano de jogo (meio retrancado, é verdade) mas tem dado resultado. Em quatro jogos, conseguiu quatro vitórias. O grande erro está fora de campo. A começar pela contratação de um ex-agente de jogadores para coordenar os trabalhos do técnico. 

Gilmar Rinaldi em suas declarações mostra que nada mudou. Chama os jogadores pelo orgulho de defender o seu país, que eles tem que jogar independente do que ocorre em seus clubes. Por esse motivo, afastaram a possibilidade da convocação de Hulk, que pediu dispensa de um jogo alegando contusão.

Mas o que mais chama a atenção novamente é a total falta de preparo do técnico da seleção. Com a mesma mania de perseguição que sempre o acompanhou desde 1990, Dunga sempre que pode mostra orgulhoso o seu desempenho afrente da seleção.

Porém falha, e muito, quando se trata de equilíbrio emocional. Em seu primeiro teste contra a Argentina, fez gestos no mínimo estranhos ao preparador Argentino. Dunga se defendeu dizendo que estava com o nariz trancado por conta da poluição, mas a imagem não deixa dúvidas quanto a sua intenção.


Sua falta total de preparo e decoro salta os olhos. Sempre que possível temos a mesma demonstração. O fato não tem sido comentado por seu empregador, a CBF mas tem repercutido mal em todo o mundo. O gesto pode ser interpretado como de cunho racista. 

E assim seguiremos, demonstrando os valores que realmente importam a CBF em cada jogo do Brasil. E que não aprendemos nada com a Alemanha. Lamentável!

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 4 de outubro de 2014

Segundona Paulista chega a sua fase final

O Campeonato Paulista da Segunda divisão chega a sua fase final. Oito times estão brigando para ver quem disputará a série A3 no ano de 2015 e somente quatro conseguirão. Hoje teremos mais uma rodada decisiva para a classificação.

No grupo 18 temos uma briga intensa envolvendo Barretos e Atibaia com quatro pontos ganhos e Taboão da Serra e Portuguesa Santista com apenas um ponto ganho. Hoje jogam Atibaia x Barretos em Atibaia e Taboão da Serra x Portuguesa Santista no Estádio José Ferez em Taboão da Serra.

No grupo 19 o Nacional da capital está na liderança com quatro pontos ganhos. Grêmio Prudente e Primavera de Indaiatuba estão com dois pontos ganhos e Olímpia com somente um ponto. O grupo também está aberto, com todas as equipes com chances de classificação.

Hoje teremos o encontro entre Primavera x Olímpia no Estádio Ítalo Mario Limongi em Indaiatuba. Já no Estádio Paulo Constantino (que no período de 2002 até 2013 chamou-se Eduardo José Farah).

Após essa rodada decisiva, poderemos ter uma ideia melhor da relação de forças desse campeonato.

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Cadeiras em Estádios. Modernidade ou problema?

A WTorre, responsável pela construção e administração da arena do Palmeiras mesmo antes de inaugurar o estádio, já não aprova a ideia de retirar as cadeiras dos setores mais populares para satisfazer o desejo de suas torcidas organizadas.

Esse ato vem somente em resposta ao que fez o Corinthians, quando retirou de seu estádio as cadeiras nos setores da arquibancada onde ficam as torcidas organizadas e no espaço destinado aos torcedores visitantes. A medida, ao contrário do Grêmio que atendeu a uma solicitação de uma torcida organizada, não visa atender a pedidos, mas sim preservar o seu próprio patrimônio. Desde que o estádio foi inaugurado essas cadeiras vem sendo sistematicamente destruidas nesses setores. Só na abertura do estádio, em um evento FIFA, 217 cadeiras foram danificadas, sendo 55 no setor das organizadas. Os números por sí apesar de serem desencontrados, tornam a ação tomada pelo time paulista como uma resposta as atitudes dos torcedores e não visa o atendimento de qualquer pedido.

Vale ressaltar que cadeiras quebrdas em estádios de futebol não é algo que simples de resolver, nem é uma prerrogativa única do Estádio do Corinthians, como uma parte da crônica, sobretudo a Paulistana, quer fazer com que acreditamos.

Recentemente o Mineirão teve suas cadeiras quebradas no clássico. A Arena das Dunas também teve problemas regiatrados no jogo entre ABC e Vasco, válido pela série B do Brasileirão, além da Arena Fonte Nova, em um clássico Ba-Vi. No Morumbi, a situação não é diferente, com cadeiras e banheiros quebrados em clássicos pela torcida visitante e no Pacaembú tivemos recentemente um episódio com a torcidas depredando cadeiras. 

Esse problema se encontra presente então em todo o país e não é restrito a arenas, como quer insinuar parte da crônica paulista. Para resolvê-lo não bastam somentes ações repressivas, mas vontade geral de combater o problema. Esse é um problema que atinge a todos os estádios e a todas as torcidas. Os torcedores que frequentam as áreas mais populares dos estádios, em geral assistem os jogos de pé e os que frequentam os jogos clássicos nos espaços destinados aos visitantes, ou são de uniformizadas, onde impera a intolerãncia entre os rivais ou então são de tal maneira maltratados que respondem com a depredação.

Não adianta o clube desligar as luzes do estádio em um jogo as dez da noite logo após o seu término ou desligar a água nos banheiros no lado dos visitantes e esperar um comportamento exemplar da torcida. 

O problema tem que ser dimensionado e tratado de maneira adequada, olhando para um todo e não somente para o visual do Estádio em Itaquera ou o conceito de conforto nas novas arenas. 

Senão vira papo de bar... comum hoje em programas esportivos.

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 6 de setembro de 2014

Caso Grêmio - Racismo ou Injúria racial

Vamos falar do caso da garota que na arquibancada do Estádio do Grêmio proferiu palavras ofensivas ao goleiro do Santos Aranha, no jogo em que o santos bateu o Grêmio pelo placar de dois a zero. Esse caso está sendo propagado e estão massacrando a garota na opinião pública. Acho que ela cometeu um crime, deve ser julgada e pagar pelo que fez.

Aliás, a garota é ré confessa, uma vez que admitiu ter chamado o goleiro do Santos de "macaco". O caso é que a opinião pública, por pura desinformação não consegue entender exatamente qual o crime que a garota cometeu e porque ela está respondendo na justiça.

Estamos lendo principalmente em redes sociais várias justificativas diferentes, dizendo que em estádios ocorrem intolerâncias, onde torcedores ofendem jogadores, árbitros, até membros da imprensa com palavras mais pesadas e que nada acontece, sendo portanto uma punição descabida. Tudo isso por conta da palavra "racismo".

Toda essa situação seria melhor explicada caso quem informa pudesse explicar de forma mais didática exatamente o que aconteceu naquele estádio, naquele dia. Mas ler não é o forte do brasileiro e se o caso fosse devidamente explicado não daria essa polêmica toda e não renderia tanta audiência, sobretudo nos programas estilo "papo de bar", comuns hoje até em canais pagos.

A garota não cometeu o crime de racismo. O que houve no estádio foi o crime de "injúria racial", que é diferente na essência. Explicando: 

Racismo - artigo 20 da Lei nº 7.716/89 - conduta discriminatória dirigida a um determinado grupo ou coletividade. O Racismo só será aplicado quando as ofensas não tenham uma pessoa ou pessoas determinadas, e sim venham a menosprezar determinada raça, cor, etnia, religião ou origem, agredindo um número indeterminado de pessoas. Por exemplo, negar emprego a judeus em uma determinada empresa, impedir entrada de negros em um restaurante. (crime inafiançável e imprescritível)

Injúria Racial - artigo 140, § 3º do Código Penal - Utilizar palavras depreciativas referentes a raça, cor, religião ou origem, com o intuito de ofender a honra subjetiva da vítima. Ela se caracteriza quando as ofensas de conteúdo discriminatório são empregadas a pessoa ou pessoas determinadas, procurando segregar a pessoa por sua cor, religião, ofendendo-a. Desde que o réu pague a fiança, ele poderá responder em liberdade. Com relação à prescrição, o delito prescreve em oito anos.

O crime de racismo é de ação pública incondicionada, ou seja, independe de representação da parte ofendida, enquanto a injúria racial por ser ação privada, precisa de representação da parte que se sinta ofendida em sua honra. 

Respondendo as inúmeras questões que surgem a respeito do tema, caso a pessoa se sinta ofendida ao ser chamada de "macaco", ou a atirarem uma banana em campo, ou praticarem qualquer tipo de injúria, chamando-a de ladrão, ou discorrendo sobre a homosexualidade, atitudes comuns em estádios de futebol, a pessoa deve fazer como o goleiro fez: Identificar o agressor e representar contra ele por injúria (seja ou não racial).

O advogado da garota afirmou que ela não é racista. Mas não é esse o crime que ela responde. Ótimo que ela não seja. Afirmou ainda que ela foi levada a injúria pela situação do jogo e pela torcida. Isso também parece óbvio, quando ofendemos a honra do árbitro e de seus auxiliares quando marcam pênalti contra o nosso time. Ocorre que eles não sentem a sua honra ofendida pelos torcedores. Porém, quando um jogador os ofende, tem uma punição esportiva (é expulso). Caso a acusação seja mais grave, como no caso do ex- zagueiro Junior Baiano, dirigida ao ex-árbitro Oscar Roberto Godói em 1995, insinuando que o árbitro estivesse bêbado, cabe uma representação penal e civil, que foi feita à época.

O Grêmio, por sua vez se diz contra o racismo. É verdade... não impede nenhuma raça de adentrar em seus espaços, dá voz e abriga todas as etnias, raças e cores e mantém uma conduta digna com relação ao tema. Mas deve ser responsabilizado conforme a Lei por qualquer ato de violência ou intolerância praticada por sua torcida em seu estádio ou fora dele, conforme Estatuto do Torcedor.

Não vou expor aqui a garota nem julgar o acontecido com o Grêmio. Acredito que o time do sul do país tem seus advogados preparados para isso e deve se defender e a garota deve responder pelo que fez e seguir a sua vida. Acho somente que as coisas devem estar muito bem esclarecidas para que possamos ter o nosso juízo sobre essas situações. O ato da menina é abominável, como qualquer ato de intolerância dentro dos estádios brasileiros. Contra essa intolerância, seguimos a nossa luta. Tirem vocês as suas conclusões

Marcelo Alves Bellotti

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Campeonato Brasileiro - Destaques

Série A - O destaque máximo da série A do Campeonato Brasileiro vai para a performance do Flamengo. O time do até então ultrapassado Wanderley Luxemburgo voltou a vencer ontem no estádio Manoel Barradas, em Salvador a equipe do Vitória. O resultado levou o time a nona colocação do campeonato Brasileiro. Outra equipe que merece o destaque é o Sport, que com um ótimo futebol bateu o Criciúma por dois a zero e já figura a sétima colocação. O campeonato é liderado pelo ótimo time do Cruzeiro, que mesmo sem um grande destaque, joga um futebol vistoso e eficiente.

Série B - Na série B o grande destaque é o Ceará, que caminha a passos lagos para a primeira divisão. Comandado fora de campo por Sergio Soares e dentro de campo pelo eterno Magno Alves, o Vozão lidera a classificação. O Avaí, do técnico Geninho bateu o Vasco pelo placar de cinco a zero, que levou a demissão do técnico Adilson Batista. O vasco figura atualmente a quinta colocação do campeonato e cumpre uma campanha irregular.

Série C - Na série C, pelo grupo do Norte/Nordeste o destaque é o Fortaleza, que parece focado a retornar a série B nesse ano. O time do Botafogo da Paraíba também se destaca e segue firme na segunda colocação, apesar da punição que o retira da série C, o time jogou ontem e arrancou um ótimo empate contra o CRB fora de casa, no Rei Pelé.

Pelo grupo do Sul, o destaque é o Mogi Mirim que derrotou o São Caetano pelo placar de um a zero e lidera com folga o seu grupo. Madureira, Tupi e Guaratinguetá (que joga o campeonato com a estrutura do Audax-SP) fecham a zona de classificação.

Série D - Na série D o grupo da Região Norte é liderado com folga pelo time do Rio Branco (AC), que segue na liderança a quatro pontos do vice líder, o time do Princesa do Solimões(AM). 

No grupo A2 a liderança cabe ao River do Piaui, seguido pelo clube do Remo. Moto Clube e Guarani de Sobral seguem bem vivos e tornam o campeonato bem interessante. 

A mesma situação é a do grupo A3, com todas as equipes com chances de classificação. O grupo é liderado pelo Jacupiense (BA), seguido pelo Central, de Caruaru. Mas tanto Coruripe, quanto Campinense e Baraúnas ainda tem chances de classificação.  

Pelo grupo A4, Confiança (SE) e Porto (PE) seguem um campeonato a parte e devem se classificar sem problemas. 

Pelo grupo A5, destaque para o Brasiliense e para o Estrela do Norte. O time capixaba derrotou o Itaporã pelo placar de 3 a 1 e se consolidou na segunda posição do grupo na luta para a classificação para a segunda fase.

No grupo A6 o destaque é o Operário de MT, seguido pelo Luziânia (DF). Tombebnse na terceira colocação também mira a classificação para a outra fase do campeonato.

No grupo A7 temos três clubes com destaque. O Brasil de Pelotas lidera a chave com doze pontos ganhos, seguido pelo Ituano com dez pontos e o Maringá com seis pontos ganhos.

A mesma situação do A8, onde temos Londrina nadando de braçada com 14 pontos ganhos, enquanto Metropolitano com oito pontos disputa rodada a rodada a classificação com a Penapolense com seis pontos ganhos.

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 9 de agosto de 2014

Destaques na Série D

O Campeonato Brasileiro da série D segue a sua terceira rodada mostrando seus destaques em sua edição de 2014. A primeira notícia que merece destaque é o da estrutura que é proprietária do Betim que retorna para a cidade de Ipatinga. O time, segundo seu proprietário, retorna definitivamente para o vale do aço. Com a modernidade da Lei Pelé, que quis transformar clubes grandes em empresas, para poder responsabilizar criminalmente os seus dirigentes, além de não ter conseguido isso, pois os times grandes seguem sendo sociedades civis, ainda favoreceu essa situação , onde clubes empresas ficam trocando de cidade sem respeitar seus torcedores, apenas atendendo os interesses comerciais das empresas.

Em campo, o destaque é a equipe da Tombense, que após a vitória contra o Grêmio Barueri, tornou-se uma equipe com uma campanha 100%. Já o Barueri segue sem pontuação nos mesmos três jogos. Este é outro exemplo de clube empresa. Teve seus dias de glória, mas depois da ida e vinda de Presidente Prudente, nunca mais fez uma campanha boa e vem acumulando rebaixamentos seguidos.

Nos times paulistas, destaque para o CAP, que bateu o Metropolitano pelo placar de dois a zero e segue na segunda colocação do grupo A8 com cinco pontos ganhos em três jogos. O líder do grupo é o Londrina também com uma campanha de 100% com nove pontos ganhos em três jogos.

Temos ainda na competição o Clube do Remo, que segue na segunda colocação do seu grupo que é liderado pelo Moto Clube. O Ipatinga segue em uma campanha pífia, com apenas um ponto ganho em três jogos. Lembrando que o time já foi campeão mineiro. Pelo grupo A5, a liderança é do Brasiliense, que já foi vice campeão da Copa do Brasil. Já o atual campeão paulista, o Ituano cumpre uma campanha ruim, com duas derrotas em dois jogos.

Assim está a Série D, co m seus destaques e com extrema dificuldade para colocar seus jogadores em campo, sem apoio da mídia, vamos levando o futebol no Brasil.

Marcelo Alves Bellotti

Jogador irregular: O que prevalece?

Mais uma boa discussão para o nosso futebol. O que vale mais, o resultado em campo ou a legalidade do futebol. Uma coisa é certa... o sistema de inscrição de jogadores na CBF hoje é confuso e gera muitas dúvidas e discussões. Desta vez o prejudicado foi o time do Novo Hamburgo.

O Novo Hamburgo, time da cidade do mesmo nome que fica ao lado da capital Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul. O clube estava disputando a Copa do Brasil e teve um jogador expulso no jogo contra o J. Malucelli (que um dia já foi Corinthians paranaense). 

Esse jogador, de nome Preto, recebeu uma punição de dois jogos e cumpriu o primeiro na partida de volta contra o time paranaense. Ocorre que após essa partida, o jogador ficou sem contrato.O clube não o relacionou para o primeiro jogo contra o ABC e acredita assim que ele teria cumprido os dois jogos. Porém como ele estava sem contrato, a punição deveria ser cumprida no próximo jogo válido por uma competição da CBF, como acontece em todos os casos.

Preto renovou o seu vínculo com o clube e foi colocado em campo no jogo de volta contra o ABC que deu ao time gaúcho a classificação. O STJD julgou de maneira unânime que a escalação do atleta foi irregular e desclassificou o time de Novo Hamburgo. Em seu parecer, o relator do processo do STJD lamentou o fato da decisão alterar o resultado de campo.

O Novo Hamburgo se sente prejudicado pois alega que o árbitro induziu a escalação do atleta. “Aparecia que tinha um problema com a escalação do meia Preto, mas não sabia o que era”, afirmou Melinho (dirigente da Federação Gaucha) ao Futebol Interior.

O fato é que novamente um problema de inscrição de atletas faz com que um resultado obtido dentro de campo se reverta. Acredito sempre que deva prevalecer a legalidade, independentemente da intenção dos clubes, que nunca escalariam atletas para se prejudicar.

A diretoria do clube gaúcho vai apelar para o pleno do STJD e tentar reverter o julgamento, com base na alegação de ter sido induzida ao erro pelo trio de arbitragem. 

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Clássico Sorocabano teve o maior público e maior renda da segunda rodada da Copa Paulista

Já Inter de Limeira teve o pior público e São Bernardo à pior renda

*Por Renato Ramos

Pela segunda rodada da copa paulista 2014 o clássico sorocabano entre São Bento e Atlético Sorocaba que terminou com a vitória do “Bentão” por 3x1 registrou o melhor público da segunda rodada da competição e conseqüentemente do campeonato até agora (2.600 torcedores). Além de ter também registrado a maior renda da competição (R$ 29.980,00).

Na outra ponta entre os piores ficou registrado em Limeira o menor público da segunda rodada, apenas 171 torcedores na vitória da Internacional por 3x1 diante do Redbull Brasil de Campinas. E a pior renda ficou com o São Bernardo, apenas R$ 1.475,00 arrecadados, um número muito abaixo das grandes médias do Tigre nos últimos campeonatos que disputou.


Público 2ª rodada – Copa Paulista 2014.

1º São Bento 3x1 Sorocaba – 2.660 torcedores

2º Mirassol 0x0 Botafogo – 1.700 torcedores

3º São José 2x4 Santo André – 1.194 torcedores

4° Juventus 0c0 Taubaté – 880 torcedores

5º São Bernardo 5x0 Osasco – 743 torcedores

6º Paulista 0x1 XV de Piracicaba – 361 torcedores

7º Independente 1x0 Barbarense – 360 torcedores

8º Comercial 1x0 Batatais – 274 torcedores
9º Santacruzense 1x1 Ferroviária – 242 torcedores

10º Inter de Limeira 3x1 Redbull Brasil – 171 torcedores



Renda 2ª rodada – Copa Paulista 2014.

1º São Bento 3x1 Sorocaba – R$ 29.980,00

2º São José 2x4 Santo André – R$ 19.590,00

3º Juventus 0c0 Taubaté – R$ 11.590,00

4º Paulista 0x1 XV de Piracicaba – R$ 4.490,00

5º Mirassol 0x0 Botafogo – R$ 4.360,00

6º Comercial 1x0 Batatais – R$ 2.745,00
7º Independente 1x0 Barbarense – R$ 2.705,00

8º Inter de Limeira 3x1 Redbull Brasil – R$ 2.570,00

9º Santacruzense 1x1 Ferroviária – R$ 1.600,00

10º São Bernardo 5x0 Osasco – R$ 1.475,00



*Renato Ramos é sócio e torcedor fanático do Esporte Clube Santo André.

domingo, 20 de julho de 2014

Copa Paulista movimenta o interior

E começou a Copa Paulista de 2014. Desta vez regionalizada, o torneio serve para movimentar as equipes que não tem torneios nacionais a disputar no segundo semestre e que buscam uma base para disputa do Paulistão em 2015.

O campeonato é dividido em três grupos, sendo dois grupos de sete equipes e um de oito equipes. Classificam-se para a segunda fase, os cinco melhores de cada grupo mais o melhor sexto colocado, totalizando dezesseis clubes.


Pela primeira rodada tivemos os seguintes resultados: Pelo grupo 1, A Ferroviária bateu o Mirassol pelo placar de 1 a 0, o Batatais bateu o Santacruzense pelo placar de 4 a 2 e O CAV bateu o Comercial por 2 a 1.


Pelo grupo B O Rio Branco, que entrou na competição após a desistência da Itapirense, foi derrotado em casa pelo Independente de Limeira. O Red Bull derrotou o Paulista de Jundiaí, partida transmitida pela Rede Vida, enquanto que a União Barbarense bateu a Inter de Limeira pelo placar de 1 a 0.

Pelo grupo 3, Santo André x Juventus não saíram do zero a zero, Atlético Sorocaba e São Bernardo ficaram no 1 a 1, o Taubaté perdeu em casa do São Bento e o São José foi derrotado pelo Grêmio Osasco.

O predomínio foi dos mandantes e pelos resultados, Red Bull e São Bento continuam mostrando sua força. Independente surge também com força para a competição. Mas é somente a primeira rodada. Vamos aguardar!

Marcelo Alves Bellotti


domingo, 6 de julho de 2014

Copa 2014! Palpite ou premonição?

Chegamos na semi final da Copa do Mundo. Agora, o título está restrito a quatro equipes. Com muito mérito, Alemanha, Argentina, Brasil e Holanda chegam para decidir quem ficará com o título. Em uma copa dita como Sul americana, o equilíbrio de forças é notado com duas equipes Sul americanas e duas europeias.

Do ponto de vista da tradição em copas, mais uma vez as camisas fortes prevaleceram, sobretudo nas quartas de final, como pudemos ver nos confrontos entre Brasil x Colômbia, Argentina x Bélgica e Holanda x Costa Rica. Alemanha x França foi um clássico, não houve desequilíbrio de forças.

Mas o assunto é outro. Quero falar de previsões. É muito comum ouvirmos falar de previsões, de pessoas e até de animais que preveem o que vai acontecer. Nunca dei muita bola para isso, pois acredito que o destino por ser algo que não aconteceu, pode ser mudado a cada instante, com atitudes que tomamos no presente.

Mas em 2007, quando foi definido que a Copa do Mundo seria no Brasil, recebi uma dessas previsões. Porém essa tinha uma característica diferente. Trata-se de uma previsão feita pelo professor Jucelino Nóbrega da Luz, que se apresenta hoje como premonitor (clarividente). Tem inclusive um site (http://www.jucelinodaluz.com.br/)

Esse senhor, que hoje tem 51 anos, quando tinha dez anos escreveu uma carta para a FIFA. Nesta carta, prevê o resultados das Copas do Mundo desde 1970 até 2026. O nível de acerto é impressionante. Esperei para divulgar essa carta nesse momento, pois o professor acertou os três semifinalistas da Copa (só dá pra ver três dos quatro semifinalistas).

A notícia ruim é que ele prevê: 1 - Argentina, 2 - Brasil, 3 - Holanda.

Pode ser tudo uma grande bobagem... ou não!!! Mas quando recebi isso, esperei para verificar se Brasil e Argentina se enfrentariam antes da final... quando se definiram os grupos, vi que não se enfrentariam. Achei que era improvável que a Holanda chegasse, pois pelo que se desenhava, Brasil e Holanda se enfrentariam nas oitavas. Mas não, quis o "destino" que a Holanda fosse a primeira do grupo. Ontem após a definição da semi-final, achei que deveria divulgar...

Segue a tradução da carta...

SANTO ANDRÉ , 26 DE MAIO DE 1970


PARA A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FUTEBOL


SENHOR DIRETOR :


EU SOU ESTUDANTE DE FRANCÊS E ALEMÃO E DESDE O ANO PASSADO QUE TENHO TIDO SONHOS PREMONITÓRIOS.
TENHO APENAS 10 ANOS DE IDADE E RECEBI UMA INFORMAÇÃO SOBRE O FINAL DA COPA DO MUNDO ATÉ O ANO DE 2022(FOI RATIFICADO MAIS TARDE EM OUTRAS CARTAS ENVIADAS PORQUE NESSE DOCUMENTO CONSTA RESULTADOS ATÉ 2026 E NÃO É POSSÍVEL ALTERAR O DOCUMENTO ORIGINAL ), NÃO SEI SE CONCRETIZARÁ MAS PASSAREI O RESULTADO FINAL.
ESTOU APRENDENDO LÍNGUAS COM UM SENHOR SUÍÇO QUE VIVE PRÓXIMO A MINHA CASA.AQUI ESTÃO OS RESULTADOS:

...

2014
1º ARGENTINA ; 2º BRASIL ; 3º HOLANDA ; 4º

...



Marcelo Alves Bellotti



sábado, 21 de junho de 2014

Oberdan Cattani - Um mito na meta do Palestra

Ontem, no dia 20 de junho de 2014, faleceu o eterno goleiro do palmeiras, Oberdan Cattani. Tinha 95 anos e era o único remanescente vivo que tinha atuado no time quando ele ainda chamava-se Palestra Itália.  O velório começou na manhã deste sábado no Ginásio Palestra Itália e se estenderá até as 16h. Oberdan será enterrado no Cemitério de São Paulo, em Pinheiros, em cerimônia que se inicia às 17h.

O goleiro foi o primeiro grande ídolo na história do torcedor palmeirense. Jogou pelo time alviverde durante o período de 1941 a 1954 com números incríveis, com 351 partidas, sendo 207 vitórias, 76 empates e 68 derrotas.

Nesse período, conquistou a Copa Rio Internacional de 1951 (considerado por muitos palmeirenses como um título mundial), o torneio Rio-São Paulo de 1951 e os títulos paulistas de 1942, 1944, 1947 e 1950. Na conquista do título de 51, o goleiro não atuou contra a Juventus, sendo substituído por Fábio Crippa.

Mais do que esses títulos, Oberdan conquistou a torcida palmeirense. Famoso pela lenda de conseguir segurar a bola com apenas uma das mãos. Ao lado de nomes como Leão, Valdir de Morais e de Marcos, sempre será lembrado como um dos melhores goleiros da história palmeirense.

Felipão falou hoje em nome de todos os membros da Comissão Técnica da seleção brasileira que trabalharam no Palmeiras, lamentando a morte de Oberdan.

Mas seria também injusto não citar que o grande Oberdan também vestiu a camisa do Juventus. Foi no ano de 1954 e 1955 onde apesar de não ter ganho nenhum título, Oberdan se orgulha de ter vestido o manto Juventino e sobretudo dos amigos que conheceu no time da Moóca.

Um mito nunca morre. As defesas e as histórias de Oberdan ficarão sempre marcadas na memória do torcedor palestrino. Descanse em paz!

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 14 de junho de 2014

Copa do Mundo começa empolgante

E foi dada a largada para a vigésima Copa do Mundo da História do futebol. Desta vez, o mega evento da FIFA acontece no Brasil. E em termos esportivos, essa Copa do Mundo começou realmente empolgante. Acompanhei a abertura da Copa no Estádio de São Paulo, que até hoje ninguém sabe o nome ou como chamá-lo. Prefiro o nome de Itaquerão... mais simpático.

O Brasil teve uma estréia bem tímida, o time muito apático e nervoso, mostrou vários erros, sobretudo a falta de compactação entre as linhas. Mas o time mostrou força e no final bateu a seleção Croata pelo placar de 3 a 1.

Mas dois jogos eram os mais esperados até aqui. O duelo que decidiu o último mundial entre Espanha x Holanda e o jogo de Manaus, entre Itália e Inglaterra. E os jogos sem dúvida superaram todas as expectativas. A Espanha foi goleada impiedosamente pela Holanda em um jogo sensacional pelo placar de 5 a 1 no calor da cidade de Salvador.


Já o temível jogo de Manaus, que começou com 30 graus e terminou com 26 graus marcou também uma grande partida entre Itália x Inglaterra. O time Inglês adiantou a sua marcação e dificultou ao extremo a saída de bola da Itália. Mesmo assim, o time italiano conseguiu a heroica vitória pelo placar de 2 a 1 com uma atuação de gala do meia Pirlo.

Um outro jogo muito bom foi a estréia da Colômbia, que mesmo sem contar com seu melhor jogador, o atacante Falcão Garcia se impôs sobre a equipe Grega e venceu pelo placar de 3 a 0. O destaque foi o gol do ex-palmeirense Pablo Armeiro, que fez a sua dança característica, o "Armereixon". 

Além da decepção  do futebol apresentado pela Espanha, outra grande decepção dessa rodada foi o jogo entre Uruguai x Costa Rica. A celeste olímpica jogou muito mal e foi derrotada justamente pelo placar de 3 a 1 de virada.

No mais, destaque para a vitória do Chile sobre a Austrália pelo placar de 3 a 1 com um gol de Valdívia que joga no Palmeiras e um gol de Beausejour, que jogou no Grêmio em 2005.

Isso porque a Copa só está começando... 

Marcelo Alves Bellotti

domingo, 11 de maio de 2014

Paulistão A3 define seus classificados

A série A3 chega ao seu final neste domingo de dia das mães. E com alegria para as torcidas de Novo Horizonte, Limeira, Diadema e Matão. Hoje pela manhã aconteceu a última rodada da série A3 que definiu os quatro times que disputarão a série A2 em 2015.






No grupo 02 tudo já estava definido, com Matonense e Independente de Limeira que já estavam classificados. Restava agora a definição entre Água Santa, de Diadema, Novorizontino e Sertãozinho por uma vaga. E no confronto direto entre Novorizontino e Sertãozinho, prevaleceu o time de Novo Horizonte. Água Santa também se classificou ao bater o São José dos Campos pelo placar de 1 a 0.

A se destacar as equipes da Matonense e do Água Santa de Diadema. Ambos foram os finalistas da Segunda divisão ano passado, onde o campeão foi a Matonense. Agora conseguem o segundo acesso consecutivo e partem para voos mais altos.

Foi definido também o confronto final da série A3. O Independente de Limeira decide o Paulistão contra o Novorizontino em dois jogos. 

Parabéns as cidades, seus torcedores e aos elencos, técnicos e jogadores. Que o investimento no futebol continue e que o Paulistão da A2 siga com a mesma força apresentada nesse ano.

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 6 de maio de 2014

Paulistão A3: É só emoção

O campeonato Paulista da série A3 (primeira divisão, terceiro nível) chega a sua fase final com indefinição sobre quem estará definido para a série A2 em 2015. Das oito equipes que chegaram a fase final, apenas a equipe do São José dos Campos FC não tem mais chances de classificação.

Sem emitir qualquer juízo de valor, o São Jose dos Campos FC (e não São Jose B como tratam) nasceu do Clube Atlético Joseense que teve sua mudança de nome, cores e etc, aprovados em 31 de janeiro de 2014. A intenção segundo o seu presidente era se identificar melhor com a cidade. Apesar da boa campanha, o clube foi prejudicado esse ano pela ausência do estádio municipal, que está em reformas.

As demais equipes, todas com chance de classificação voltam a campo nessa próxima quarta-feira. Definições podem acontecer dependendo da combinação de resultados. No Grupo 2 a decisão fica por conta do clássico entre Independente e Inter de Limeira. Mesmo com o equívoco de marcar o clássico para uma quarta-feira as 20 horas, a expectativa é que a torcida compareça ao Estádio Comendador Agostinho Prada para acompanhar a partida. A vantagem é toda do Independente, mas a Inter joga a sua sobrevivência nesse jogo. A outra partida do grupo é que a Matonense carimbe a sua classificação nesse jogo.

Pelo grupo 3 o Sertãozinho que ainda tem uma chance de classificação recebe o São Jose dos Campos FC com a obrigação de vitória e torce para que haja um vencedor na partida entre Água Santa e Novorizontino, pois assim ficaria a um ponto da zona de classificação e levaria a decisão para a última rodada.

Esse é o Paulistão da A3, com rodadas decisivas e muita competição. Acredito que no ano que vem, quando se realizar o conselho da A2, os presidentes pensem bem no que fizeram, visando "não prejudicar" as equipes que disputam certames nacionais. Trocaram emoções por acerto em resultados nas últimas rodadas.

Marcelo Alves Bellotti

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Na série A3... luta aberta pelo acesso

No último fim de semana a série A3 viveu uma rodada de definições com relação as equipes que irão ascender a série A2 em 2015.

No grupo dois jogaram Inter de Limeira x Rio Preto e Matonense x Independente. Primeiro vamos falar do jogo entre Intger de Limeira x Rio Preto. A partir de agora, sempre que possível vamos relatar o tempo de bola em jogo, pois a FIFA estipulou que um jogo corrido, bem disputado, deve ter pelo menos 60 minutos de bola rolando, sendo 70 minutos o tempo considerado ideal. Nesse sentido, o jogo entre Inter e Rio Preto, disputado no Estádio Major Levy sobrinho foi bem disputado, com 63 minutos de bola rolando. O jogo foi acompanhado por pouco mais de 600 pessoas e teve transmissão para todo o Brasil pela Rede Vida.

A Inter se lançou ao ataque, pois era a única alternativa que tinha para ainda ter chances de classificação e foi premiada com a vitória, gol de Junior Goiano após um escanteio batido por Thiaguinho.

No outro jogo do grupo, a Matonense bateu o Independente de Limeira e encaminhou bem a sua vaga na A2 no ano que vem. O resultado de dois a zero faz com que o time de Matão fique muito perto da vaga na série A2 em 2015. O jogo teve um índice menor do indicado pela FIFA, com 54 minutos de bola rolando.

Já no grupo três, Água Santa e Novorizontino encaminharam bem a sua classificação. Amas equipes figuram com sete pontos ganhos e venceram nesse fim de semana. O Grêmio Novorizontino bateu o São José FC pelo placar de 2 a 0 em Bragança, enquanto que o Água Santa jogando no Baetão, em São Bernardo do Campo, venceu a equipe do Sertãozinho pelo placar de 1 a 0.

O que salta os olhos foi o público pagante no jogo do Água Santa... foram 4714 pagantes para uma carga de ingressos de 5000, ou seja, apenas 286 ingressos foram devolvidos. O jogo teve 61 minutos de bola rolando e se enquadrou na média da FIFA. Já São José FC e Novorizontino jogaram para pouco mais de 65 pagantes e com 65 minutos de bola rolando.

Na próxima rodada poderemos ter definições com relação as equipes que terão acesso. Tudo indefinido e muita emoção na A2.

Marcelo Alves Bellotti

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A3 tem rodada emocionante

Ontem seguiu mais uma rodada do Paulistão da série A3 que chegou a sua fase final e indicará entre os oito classificados para essa fase, os quatro que em 2015 conseguirão o acesso para o segundo nível do Paulistão, na série A2.

Os destaques técnicos são difíceis para destacar, uma vez que não acompanhei nenhum dos jogos, mas quando analisamos os acontecimentos da rodada, poderemos ter uma ideia do que é o futebol no nosso interior do estado.

Começando pelos jogos que não encontramos nenhuma ocorrência mais séria. Apesar de demonstrar um bom trabalho fora de campo, o time do são José dos Campos FC não conseguiu o sucesso esperado pelos seus dirigentes e amargou a segunda derrota em dois jogos. O time segue sem estádio e jogou ontem em Bragança Paulista, onde tem mandado seus jogos para apenas 26 pagantes, que proporcionou uma arrecadação de R$290,00 e um prejuízo somente no borderô de R$6.571,00, onde se destacam 4 mil com "despesas diversas" e 1,9 mil com o policiamento. O resultado praticamente deixa o time de São José dos Campos sem chances de classificação, tendo que fazer pelo menos dez pontos em doze possíveis.

Já pelo Sertãozinho, a vitória pode ser considerada heroica. O time teve dois jogadores expulsos no segundo tempo e jogou pelo menos seis minutos com apenas nove jogadores. O time somou sua primeira vitória nesta fase.

Foto:Futebol Interior
O outro jogo do grupo mostrou uma partida sem maiores ocorrências. O Novorizontino levou mais de 2700 torcedores para um jogo em uma quarta-feira a noite, mostrando que a cidade está participando na campanha da equipe e focada no acesso. O resultado de empate por 1 a 1 favoreceu o time da Água Santa. Ambos chegaram a quatro pontos ganhos em dois jogos, mas a equipe de Diadema pode comemorar um empate fora de casa.

Do outro lado do grupo, dois jogos mostraram duas histórias extremamente curiosas e bizarras. Começando pelo jogo entre Rio Preto e Matonense, disputado no Estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto. O jogo foi acompanhado por pouco mais de 600 pessoas e o Rio Preto jogava pressionado por um bom resultado, já que foi a melhor equipe da primeira fase.

Antes de começar o jogo, porém um fato bizarro que o árbitro relatou na súmula: "ANTES DO INÍCIO DA PARTIDA, O SR RICARDO DO NASCIMENTO MORI DIRETOR DA EQUIPE S. E. MATONENSE VEIO AO NOSSO VESTIÁRIO INFORMAR QUE QUANDO DA CHEGADA DA DELEGAÇÃO AO ESTÁDIO FOI ENCONTRADO UMA LATA COM FEZES DENTRO DE SEU VESTIÁRIO. APÓS A RETIRADA DA LATA E A SAÍDA DA DELEGAÇÃO PARA RECONHECIMENTO DO GRAMADO, A REFERIDA LATA ENCONTRAVA-SE NOVAMENTE DENTRO DO VESTIÁRIO VISITANTE. "

Foto: Futebol Interior
O jogo foi bem disputado, a equipe do Rio Preto abriu o placar no primeiro tempo, mas logo aos cinco minutos do segundo tempo, a Matonense chegou ao empate. Três minutos após o gol de empate, o Rio Preto teve um atleta expulso o que complicou a situação do time da casa. O resultado foi muito ruim para o Rio Preto que soma somente dois pontos ganhos em dois jogos. Já a Matonense chegou ao quarto ponto ganho e segue na luta pelo acesso.

Mas o jogo mais esperado da noite era o Derby de Limeira. O jogo foi disputado no Estádio Major Levy Sobrinho e as torcidas ignoraram a grande bobagem feita pela Federação e compareceram ao Limeirão para acompanhar o jogo. No total tivemos 2.961 pessoas que foram a campo para ver o clássico da cidade, sendo 1916 torcedores da Inter e 1045 torcedores do Independente.

Foto: Futebol Interior
O jogo foi cercado de muita emoção. Gols perdidos e muito nervosismo em ambas as partes. Logo, as ocorrências fora do campo foram acontecendo. Aos 32 minutos do primeiro tempo o juiz expulsou o preparador físico do Independente por reclamação. Aos 21 minutos do segundo tempo, o árbitro paralisou a partida devido a utilização de sinalizadores por parte da torcida do Independente. Após a intervenção da Policia Militar, os sinalizadores foram atirados para dentro do campo, caindo na pista lateral do campo.

O jogo terminou com o placar favorável para a equipe do Independente que venceu pelo placar de 2 a 1. Após o término jogo, o goleiro Carlos Carioca agrediu o meia Claytinho com um soco na boca. O jogador teria ficado irritado com a comemoração do meia adversário. Os jogadores levaram o goleiro para o vestiário, o que impediu o árbitro ter expulsado o jogador em campo, mas o fato foi citado na súmula. 

Irritado, o meia do Independente declarou ao Globo Esporte: "– Eu jamais esperava isso dele. Jogamos juntos por três anos. Ele me falou algumas palavras que aqui é melhor nem dizer. Agora, vou procurar os meus direitos e ele terá que se explicar".

O resultado praticamente tira as chances de acesso da Inter de Limeira que ainda não somou ponto nesta fase e afirma o Independente como candidato ao acesso, com quatro pontos ganhos em dois jogos.

Essa é a série A3... final emocionante, confusões, brigas e bizarrices... A festa do Interior.

Marcelo Alves Bellotti

Campeonatos Regionais... rivalidade e títulos

Ontem tivemos o fechamento de dois regionais empolgantes pela participação dos seus torcedores. O campeonato Cearense teve uma final empolgante entre Cará e Fortaleza, enquanto que no Recife o encontro foi entre Sport e Náutico.

O Sport chegou ao seu 40º título e consagrou como seus heróis os jogadores Magrão e Durval. O goleiro Magrão, após o jogo, confessou estar vivendo um drama familiar com a sua esposa, que luta contra um câncer. Já Durval levantou mais uma taça na sua carreira. O jogador tem mais títulos que muitos times brasileiros.  O jogo foi acompanhado por mais de 30 mil pessoas onde a maioria saiu descontente, pois o jogo era de mando do Náutico. O time do Timbu chegou ao final sofrendo muito com as contusões de seus principais jogadores, mas valorizou demais o título do rival e proporcionou um grande espetáculo ontem para os seus torcedores.

No Ceará tivemos um empate sem gols no jogo do Castelão que garantiu o título ao Vozão, do técnico Sergio Soares. O jogo não foi bom tecnicamente mas prevaleceu a vantagem do Ceará que soube jogar com essa vantagem e garantiu o título cearense.

Com o título, o Ceará sobe para 43 conquistas regionais, sendo que comemora seu quarto triunfo consecutivo no futebol do Ceará. 

Parabéns as torcidas de Ceará e do Sport, que comemoram as suas conquistas regionais e que fazem com que a rivalidade que move a paixão pelo esporte permaneça. É certo que a mídia elitista de São Paulo e do Rio de Janeiro tratarão o Sport como candidato ao rebaixamento, e certamente alguns cronistas esportivos não entenderão o fato de uma cidade como Recife possuir três times, quando o mais indicado seria somente um time forte, com estrutura... E também o "bom senso" que deverá discutir sobre "problemas de mobilidade" quando tiver que viajar pelo Nordeste para jogar contra o Sport. Com relação ao Ceará... ora, ele está na série B, não será sequer citado em programas esportivos dessa mídia!

Mas independentemente disso, a paixão prevalece e o Vozão é campeão cearense. E o Leão da Ilha reina no Recife... Mesmo sem a força de outrora, os estaduais seguem consagrando equipes e acirrando as rivalidades no futebol.

Marcelo Alves Bellotti

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Campeonato Paulista - Série A3 tem Derby e rodada decisiva

O Campeonato Paulista da série A3, equivalente ao terceiro nível do futebol paulista em São Paulo terá mais uma rodada marcada para hoje. A segunda rodada da segunda fase marca para o grupo 02 os jogos entre Rio Preto e Matonense e o derby entre Inter de Limeira e Independente.

O jogo entre Rio Preto e Matonense marca um encontro dos times que não perderam na primeira rodada. O Rio Preto conseguiu um ótimo empate na primeira rodada no Comendador Agostinho Prada contra o Independente pelo placar de 1 a 1. No outro jogo do grupo, a Inter de Limeira foi derrotada pela Matonense pelo placar de 2 a 1.

O Rio Preto é o favorito para o confronto no estádio Anísio Haddad e parece caminhar ao acesso. Ja o Derby será cercado de dramaticidade, com as duas equipes necessitando da vitória para seguir com chances de acesso.

Estaremos cobrindo tudo o que acontece na A3, nessa fase decisiva. Acompanhe!

Marcelo Alves Bellotti

Série A3: Água Santa confiante na fase final

A equipe da Água Santa de Diadema, na região do ABC Paulista está confiante no seu desempenho para buscar uma vaga no segundo nível do futebol paulista em 2015. No último sábado a equipe de Diadema venceu o São José dos Campos FC pelo placar de dois a zero.

O presidente do clube, Paulo Sirqueira, exaltou o desempenho do time no confronto. “O grupo se manteve focado e mostrou que conseguiu se encontrar. A atuação foi o que a gente esperava do Água Santa desde o começo da competição”, afirmou.

O Campeonato Paulista da série A3 está em sua fase final, onde as oito equipes estão divididas em dois grupos de quatro equipes, sendo que somente as duas melhores de cada grupo se classificam. Nessa fase, o importante é fazer o dever de casa, já que para obter a classificação o clube tem que somar em geral dez pontos ganhos. 

Mas também, o que anima o grupo do Água Santa foi a boa exibição contra o São José. “Fizemos uma partida maravilhosa contra um adversário muito forte. Após a vitória, o grupo ficou mais confiante para o jogo contra o Novorizontino”, comentou ainda o presidente Paulo Sirqueira.

O próximo jogo será disputado nesta quarta-feira dia 23 de abril em Novo Horizonte, a partir das 19:30 no Estádio Dr. Jorge Ismael de Biasi. A expectativa é enorme para o confronto, uma vez que o Novorizontino conseguiu um resultado excepcional batendo o Sertãozinho fora de casa pelo placar de três a zero!

É o Paulistão chegando a sua fase final, sem apoio da própria federação mas com muita garra por parte das equipes. Que vença o melhor!

Marcelo Alves Bellotti