Playlist

terça-feira, 1 de maio de 2012

Elite a qualquer custo

O interior paulista é repleto de histórias sobre rebaixamentos e acessos, alguns com heroísmo e outros discutíveis. Até hoje por exemplo o Comercial de Ribeirão Preto reclama de um jogo de compadres que acabou rebaixando o time do Bafo.

No último domingo, a situação não foi diferente. Envolvidos no dilema estavam o time do Audax da cidade de São Paulo (antigo pão de açúcar), o Atlético Sorocaba e o União Agrícola Barbarense.

A rodada decisiva reservava em seus jogos alguns acontecimentos curiosos. O time do Audax derrotava facilmente a Ferroviária pelo placar de 3 a 1. O Audax já tinha sido uma das melhores equipes da primeira fase, tinha em seu comando o trabalho competente do polêmico técnico Antônio Carlos Zago.

No outro jogo, a Barbarense derrotava o Atlético Sorocaba pelo placar de 2 a 0 e com o resultado classificava o Audax para a principal divisão do Campeonato Paulista. Começaram então os fatos curiosos.

Não posso acreditar que no esporte que eu amo tudo seja preparado para favorecer um time em detrimento do outro. Não sei o que poderia acontecer com times "novos" e representados por grandes empresas, que grandes interesses eles poderiam ferir ao oligopólio do futebol.

O fato é que o Atlético de Sorocaba chegou ao empate pelo placar de 2 a 2, o que fez com que o time sorocabano chegasse a principal divisão do Paulistão. Fez um gol aos 40 minutos e outro aos 54 minutos com um pênalti discutível. Outro detalhe é que a partir dos 38 até o último minuto três atletas do Barbarense foram expulsos.

Coisas do futebol? talvez... tirem as suas conclusões!!!

Em 2013 teremos São Bernardo, União Barbarense, Penapolense e Atlético Sorocaba. Qual será o preço disso tudo?

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário