Playlist

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Homenagem a todos os XV!

Hoje, dia 15 de Novembro, celebramos 124 anos da proclamação da República. Militares armados comandados por Deodoro da Fonseca derrubaram a monarquia no Brasil, expulsaram Dom Pedro II e sua família para Portugal. Um golpe de Estado que eclodiu ante a uma crise provocada na economia pela abolição da escravatura um ano antes.

A data tornou-se célebre. No futebol temos exemplos de times que se referem a essa data. então na data de hoje vamos lembrar alguns desses clubes, especialmente os de São Paulo:

Temos o XV de Novembro de Jau,  time fundado em 1924. Conhecido como o "Galo da Comarca", o XV tem o verde e amarelo como suas cores. O clube teve a sua primeira grande conquista quando em 1951 foi campeão da Segunda divisão ao bater o Jabaquara na final. 

O XV de Jau foi o primeiro clube no Brasil a ter um japonês no seu elenco. Em 1987 o time contou com o atacante Kazuyoshi Miura, o Kazu, que posteriormente passou por Palmeiras, Coritiba, CRB, Matsubara de Cambará-PR e fez carreira no futebol Japones sendo um ídolo por lá, porém nunca chegou a disputar uma Copa do Mundo

Sobre o apelido do time, conta-se que surgiu em uma reunião da APEA Associaçao Paulista de Esportes Athléticos. Na reunião estavam além do clube, a A.A. Barra Bonita, A.A. Mocoembu (Dois Córregos) e Bocaina F.C. A certa altura da reunião, o Dr. Antônio Galizia, que representava o Bocaina disse: "O XV quer ser o galo" e precisamos quebrar-lhe a "crista". O representante do XV, o esportista Manoel do Porto então respondeu: "Então o Sr. quer dizer que o XV quer ser o Galo da Comarca?". Daí nasceu o apelido e o mascote do time de Jau.

Disputou a elite do futebol por oito anos, retornado a segundona em 1959. No período entre 1968 e 1975 esteve afastado das competições do futebol profissional, e em 1976, o XV de Jau se sagrava novamente campeão paulista. Desta vez, do campeonato da Pirmeira Divisão (segundo nível, atual A2). Na sua história tem os títulos de Campeao do Interior (1951), Campeão Paulista (Atual A2) em 1951 e 1976 e Campeão Paulista sub 20 em 2005.

Em 1953 o Galo fez dois amistosos contra o Flamengo do Rio, sendo um empate em Jau pelo placar de 2 a 2 e outro empate no Rio de Janeiro pelo placar de 4 a 4. Hoje o time, que sofreu com rebaixamentos consecutivos disputa a Segunda Divisão (Quarto nível) do Campeonato Paulista.

Temos também o XV de Caraguatatuba. Fundado em 1934 o time somente tornou-se profissional em 1980. O time dem uma história de muitas dificuldades financeiras e teve o seu auge a partir de 1994, quando saiu da série B2 (sexto nível), para a B2. Em 1995 conquistou mais um acesso agora para a B1-A ao vencer o Palmeiras de São João da Boa Vista. em 1997 vei o acesso inédito a séire A3 com a conquista do vice-campeonato da B1-A.

Porém apesar da conquista o time não chegou a disputar o campeonato, pois o seu estádio não possuia a capacidade mínima exigida para 10 mil lugares e a Federação Paulista vetou o seu ingresso no terceiro nível do Paulistão.

O time segue em atividade até 2006, até que pediu licença para a FPF por dificuldades em manter uma estrutura profissional. 

O outro XV, mais antigo que os demais, hoje completa 100 anos. O XV de Novembro de Piracicaba talvez seja o mais célebre dos XV em São Paulo. O time do interior paulista tem orgulho de sua origem caipira, mostrado no seu mascote, o Nho Quim. Em 100 anos de História, o XV tem várias passagens célebres, como a contada pelo amigo Vladimir Bianchini, da ESPN, quando em 1964, em pleno golpe militar, o time de Piracicaba fez uma excursão ao Leste Europeu. Nessa época, o XV de Piracicaba jogou na Suécia, na Polônia, na Alemanha (Ocidental e Oriental, divisão política da época), na Dinamarca, e nas então repúblicas soviéticas da Rússia, Ucrânia, Moldávia, Cazaquistão e Uzbequistão. Para conferir a reportagem clique aqui.

O XV de Piracicaba chegou ao auge em 1976, com o vice campeonato Paulista do primeiro nível. Em uma disputa com o Palmeiras, o time do folclórico e polêmico presidente Romeu Ítalo Ripoli chegava ao vice campeonato. Em 1977, o time chegou ao oitavo lugar do Campeonato Brasileiro de Futebol.

O time de Piracicaba ainda se orgulha de seus títulos. O time foi o primeiro campeão da Lei do acesso, em 1948 em uma final contra a Linense. É o maior campeão paulista do Interior de São Paulo. Entre seus títulos estão o de Campeão Brasileiro da série C em 1995, tem quatro títulos de Campeão do Interior (1931, 1932, 1947 e 1948), cinco títulos paulistas do segundo nível - atual A2 (1947, 1948, 1967, 1983 e 2011) e um torneio início em 1949.

Em homenagem aos 100 anos, o time lançou um selo que o acompanhou nessa caminhada. O time também alterou seu distintivo para homenagear seu centenário. Atualmente o time disputa o primeiro nível do Paulistão.

Parabéns a todos os XV de Novembro... 

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário