Playlist

domingo, 17 de junho de 2012

Sumaré Atlético Clube

O time escolhido para apresentarmos hoje é o Sumaré Atlético Clube. O time representa a cidade de Sumaré. A cidade, considerada a segunda maior da região metropolitana de Campinas, atrás apenas da cidade de Campinas, possui 236 mil habitantes e chegou a esse crescimento e desenvolvimento no final da década de 70, muito devido ao desenvolvimento industrial, acompanhado pelo investimento imobiliário. Isso fez com que sua população aumentasse em mais de 400%. 

No período de 1909 até 1945, o povoado era chamado de Rebouças e era um distrito de Campinas. Porém a legislação brasileira proibia a existência de dois povoados com o mesmo nome e já havia uma cidade com o mesmo nome no Interior do Paraná. Então, em 1945 um plebiscito para a escolha. O nome que prevaleceu foi a da orquídea Sumaré. no dia 1º de janeiro de 1953 o povoado conseguiu a independência de Campinas.

No futebol, a cidade começou a ser representada no profissionalismo pelo Esporte Clube Sumaré, pelo período de 1977 a 1982. Após esse período, a cidade só foi voltar a ser representada em 2001 por uma estrutura B da Ponte Preta. Em 2003, o time foi vice-campeão do Campeonato Paulista, até que a parceria acabou.


Nos anos de 2004 e 2005 a cidade foi representada por uma tradicional equipe amadora, o Clube Atlético Guarani Sumareense. Até que em 09 de dezembro de 2005 surgiu o Sumaré Atlético Clube com a missão de representar o município e com um nome representativo ao município.

Inscrito na Federação Paulista desde 2006, o time do Sumaré tem as cores de sua camisa inspiradas na seleção da Colômbia. seu mascote é o Cavalo por sua força e beleza e por ser um dos grandes componentes da economia da região.

O time manda os seus jogos no estádio Municipal Vereador José Pereira, que tem a capacidade de um pouco mais de cinco mil pagantes. Nesse campeonato Paulista da Segunda Divisão (quarto nível), a equipe do Sumaré segue se destacando e lidera o grupo quatro, com doze pontos ganhos em seis jogos.

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário