Playlist

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Matonese Campeã da Segundona Paulista

E na final da Segunda divisão do campeonato paulista a Matonense conseguiu reverter a vantagem e se sagrou campeã Paulista de 2013. Após perder a primeira partida da final pelo placar de cinco a dois, em São Bernardo do Campo o time de Matão precisava de uma vitória por três gols de diferença para levar o título. A partida do último domingo marcou a vitória da Matonense pelo placar de quatro a zero.

Jogando em casa, o time do Rei do Acesso, o grande Luiz Carlos Ferreira, soube se aproveitar do fator torcida e construiu um placar com inteligência, baseado principalmente em bolas paradas.

Ja aos 18 mimutos do segundo tempo, a vantagem era de três gols e coube a equipe do SEMA somente jogar nos contra ataques e chegar ao quarto gol aos 42 minutos do segundo tempo.

No final, o placar de quatro a zero, mas em campo, duas equipes vencedoras. O Água Santa em seu primeiro ano dentro do profissionalismo, conseguiu o acesso a série A3 e já projeta os investimentos para 2014.

O outro ponto a se destacar foi a presença de público nos dois jogos. No jogo de ida, disputado no Baetão em São Bernardo do Campo, tivemos um público de 4.500 pessoas. Em Matão, a situação não foi diferente. A partida final do Paulistão de 2013 jogada no Estadio Dr. Hudson Buck Ferreira, em Matão foi acompanhado por 6.368 pessoas.

A Matonsense chegou ao seu quarto título de acesso paulista. É detentora do recorde de três acessos consecutivos, em 1995, 1996 e 1997. A equipe nasceu em 1976, quando a Sociedade Esportiva Bambozzi conquistou o campeonato amador da cidade e ganhou o direito de participar da terceira divisão do Campeonato Paulista. Mas a indústria que emprestava o nome ao clube, alegou que não tinha condições de investir no time. Então, o sindicato dos metalúrgicos e os desportistas da cidade fundaram a SociedadeEsportiva Matonensene.

Em 2003 o time passou por uma crise e quase fechou. Dez anos depois consegue se reerguer em seu primeiro acesso.

Parabéns a Sociedade Esportiva Matonense e a seu técnico, o Mito Luiz Carlos Ferreira.

Marcelo alves Bellotti

Melhores do Mundo...

Saiu a indicação dos melhores do mundo da FIFA. São ao todo 23 indicações de jogadores e 10 indicações para técnicos. A distribuição, sem dúvida meritória para as indicações, se mostrou essencialmente política e determinam como se comporta o mapa político do futebol no mundo. A indicação é feita em parceria com a revista francesa France Football.

Façamos uma análise das indicações começando com os técnicos. Temos como indicados dois técnicos de seleções (Brasil e Espanha), três técnicos de times ingleses, dois de equipes alemãs, dois de times italianos e apenas um de time espanhol. Isso mostra que o investimento tanto nos clubes quanto nas ligas supera em certos casos a competência técnica. Hoje ouvi o Paulo Vinicius Coelho na ESPN dizer que não há motivos que justifiquem a indicação do Frances Arsène Wenger, técnico do Arsenal que não conquista nada desde 2005. A parte disso tem um técnico Brasileiro que conquistou um torneio oficial da FIFA e outro brasileiro que ganhou um torneio da Conmebol.

Obviamente são critérios políticos, como também disse o PVC, hoje em dia comentam-se as contratações do Arsenal em rodas de pubs ingleses, em happy hours em São Paulo ou em um bar em Nova York. É natural que pela exposição, os indicados estejam em ligas, mas "visíveis" e com um potencial investimento financeiro muito maior.

Técnicos:
Alex Ferguson (Escócia/ex-Manchester United)
Antonio Conte (Itália/Juventus)
Arsène Wenger (França/Arsenal)
Carlo Ancelotti (Itália/Paris Saint-Germain e Real Madrid)
José Mourinho (Portugal/Real Madrid e Chelsea)
Jupp Heynckes (Alemanha/ex-Bayern de Munique)
Jürgen Klopp (Alemanha/Borussia Dortmund)
Luiz Felipe Scolari (Brasil/seleção brasileira)
Rafael Benítez (Espanha/Chelsea e Napoli)
Vicente Del Bosque (Espanha/seleção espanhola)

Na relação dos jogadores, o mapa político mostra seis jogadores do Bayern Munique, quatro jogadores do Barcelona, três do PSG e dois do Real Madrid. Mônaco, Manchester United, Manchester City, Liverpool, Juventus, Chelsea, Borussia e Arsenal completam a lista com uma indicação cada. 

Quando analisamos a nacionalidade dos melhores do mundo, temos as diferenças acentuadas. Enquanto a Espanha com dois times indicam seis jogadores, o país tem apenas dois indicados ao prêmio. O destaque na Europa são as indicações dos Alemães. No total são cinco indicações sendo que quatro jogam no Bayern e um joga na Inglaterra. Na América do Sul, destaque para dois brasileiros e dois uruguaios. Apenas Messi representa a Argentina e Falcão representa a Colômbia. Yaya Touré aparece como o único representante africano da relação.

São critérios... Não vejo méritos nas indicações de Hazard ou Pirlo, acho deprimente pensar em um zagueiro como o melhor jogador do mundo ou mesmo um goleiro. Ao virar as costas para ligas importantes no mundo como às da Américas ou na Ásia, ou mesmo do Leste Europeu, a relação abre espaço para quem evita a principal razão de existência do futebol, o gol.

EUROPA
Alemanha 
Bastian Schweinsteiger (Bayern de Munique-ALE)
Manuel Neuer (Bayern de Munique-ALE)
Mesut Özil (Arsenal-ING)
Philipp Lahm (Bayern de Munique-ALE)
Thomas Müller (Bayern de Munique-ALE)
Bélgica
Eden Hazard (Chelsea-ING)
Espanha
Andrés Iniesta (Barcelona-ESP)
Xavi (Barcelona-ESP)
França 
Franck Ribéry (Bayern de Munique-ALE)
Holanda
Arjen Robben (Bayern de Munique-ALE)
Robin Van Persie (Manchester United-ING)
Itália 
Andrea Pirlo (Juventus-ITA)
País de Gales
Gareth Bale (Real Madrid-ESP)
Polônia 
Robert Lewandowski (Borussia Dortmund-ALE)
Portugal 
Cristiano Ronaldo (Real Madrid-ESP)
Suécia
Zlatan Ibrahimovic (PSG-FRA)

AMERICA DO SUL
Argentina 
Lionel Messi (Barcelona-ESP)
Brasil
Neymar (Barcelona-ESP)
Thiago Silva (PSG-FRA)
Colômbia 
Radamel Falcao (Monaco-FRA)
Uruguai 
Edinson Cavani (PSG-FRA)
Luis Suárez (Liverpool-ING)

ÁFRICA
Costa do Marfim 
Yaya Touré (Manchester City-ING)

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Série C... Todo ano a mesma história

As séries C e D no Brasileirão mostram ano após ano confusões e liminares, clubes indo a Justiça Comum, confusões e paralisação de rodadas.

O que temos para esse ano... O Betim (ex-Ipatinga) que disputa a série C contratou o Paraguaio naturalizado boliviano Pablo Escobar, que jogou por essa estrutura profissional quando a sede ainda era em Ipatinga. Essa contratação que ocorreu em 2008 não foi paga e o caso foi parar na FIFA, que solicitou a CBF que punisse o clube com a perda de seis pontos no campeonato em curso.

O caso parece curioso, mas é comum... A FIFA é acionada quando do não pagamento de transferências internacionais de jogadores. Em 2008 tivemos o caso de Alcides, no Benfica, que devido ao não pagamento da transferência do jogador brasileiro do Benfica para o PSV. O América foi o time formador e não recebeu o que tinha direito na transferência. A FIFA ordenou a Federação Portuguesa de Futebol que fossem retirados seis pontos do clube português, que imediatamente entrou em um acordo com o time brasileiro garantindo o arquivamento do processo.

Ainda no futebol português, a FIFA também solicitou a retirada de seis pontos ao Boavista em 2007. Na época o time disputava a segunda divisão Zona Norte, por uma dívida do jogador camaronês Guy Essame. Em 2013, a entidade máxima do futebol retirou doze pontos do Naval, também português, pelo não pagamento de direitos relativos à formação de dois atletas brasileiros (Rodrigo Café e Felipe Brochieri) para Coritiba e Palmeiras.

Isso só mostra que a decisão da FIFA não é absurda, mas ocorre no mundo todo. Cabe ao time que atualmente se encontra na cidade de Betim comprovar o pagamento da transferência. Porém não foi essa a atitude de seus dirigentes. O clube procurou a Justiça Comum e amparada em uma carta precatória, recuperou seus pontos e suspendeu a partida que seria realizada ontem, entre Mogi Mirim e Santa Cruz, prejudicando e ocasionando gastos a duas equipes, que nada tem a ver com o não pagamento de uma dívida contraída pela equipe mineira.

A equipe mineira já havia ingressado com um pedido de liminar na sexta-feira na Justiça comum em Belo Horizonte, mas teve o seu pedido negado. A solicitação acatada pela CBF veio da própria cidade de Betim, que quer fazer prevalecer o resultado obtido em campo, que mostra o time da cidade em quarto lugar.

Cabe lembrar que a equipe mineira já havia sido punida e denunciada pela FIFA pelo não pagamento ao Nacional da Ilha da Madeira de Portugal, relativo ao lateral Luizinho. O clube entrou na Justiça Comum, revogou a punição da FIFA, que solicitou a CBF que denunciasse o fato ao STJD, que julgou o mérito e não excluiu o time da série C, mas o condenou a pagar o valor de R$15 mil reais, além de suspender o seu presidente até que a dívida fosse quitada. 

A ação na FIFA foi proposta pelo atual clube do jogador Pablo Escobar, o The Strongest e trata-se de uma discussão de dívida, que não pode ser deixada de lado. Independentemente da intervenção ou não de uma entidade internacional em solo brasileiro, se o time de um país, qualquer que seja não cumpre uma obrigação com outro clube, este deve procurar um organismo internacional para salvaguardar os seus direitos. A briga em questão é entre Ipatinga-Betim x The Strongest. Mogi Mirim, Santa Cruz e CBF nada têm a ver com o assunto. 

O dirigente do Betim apelou para a justiça divina, dizendo que se a CBF é injusta, Deus e a justiça mineira não são. Postura populista típica de dirigente. Sei que ele deve estar irritado, pois conseguiu pontuação necessária para a classificação, mas a saída para esse problema está em provar a inexistência da dívida, e não o cancelamento da partida. 

Na realidade, o que pretende o dirigente é jogar a decisão do problema mais para frente, pois até lá a série C já estará definida, ou então reverter à punição em uma multa, como já foi feito no caso do lateral Luizinho.

Mas seu ato poderá ter conseqüências na FIFA, pois a entidade ameaça a suspensão do Brasil das competições patrocinadas pela entidade. A CBF, por estar em solo brasileiro, deve acatar a decisão da justiça brasileira, e assim o fez. Cancelou a partida e providenciou o retorno do Ipatinga-Betim.

Agora é aguardar as conseqüências!

Marcelo Alves Bellotti

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Segunda Divisão: Água Santa com a mão na taça!

A segunda divisão (quarto nível) do campeonato paulista está chegando ao seu final. Definidos os quatro clubes que disputarão o certame em 2014 na série A3, agora chegamos à partida final da competição.

Os classificados foram: Tupã, onde se destaca a participação de seu técnico Tupãzinho e a equipe do Cotia. Água Santa de Diadema e Sociedade Esportiva Matonense além de classificados para a série A3 fazem a final do campeonato.

Na primeira partida da decisão, disputada ontem (20/10) no estádio municipal marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, o Baetão. Em um jogo movimentado e digno de uma final de campeonato, a equipe de Diadema levou a melhor aproveitando o mando de campo, apesar de o jogo ser disputado em São Bernardo do Campo. 

E os torcedores não deixaram o time na mão. O jogo foi acompanhado por cerca de 4500 expectadores que lotaram o estádio em São Bernardo. Em campo a Matonense começava melhor, tocando melhor a bola, mas o time de Diadema abriu o placar em um pênalti cobrado por Rafael Martins, aos três minutos do primeiro tempo. O empate da Matonense veio com um gol de João Gabriel aos 35 do primeiro tempo. No início do segundo tempo a Matonense viraria o jogo com um gol de Jackson aos dois minutos, mas no minuto seguinte o Água Santa empatou com um gol de Rafael Mineiro.

O forte calor feito na manhã do domingo fez com que o jogo ficasse mais cadenciado. A Matonense acabou perdendo o seu goleador, o atacante Thaua deixou o campo contundido.

O Água Santa virou novamente o placar e a partir da virada, dominou amplamente o jogo, marcando o quarto gol com Marcelinho aos 38 minutos. Já nos acréscimos, Marcelinho ampliou a vantagem para cinco a dois e deixou a equipe de Diadema bem mais próxima ao título.

Marcelo Alves Bellotti

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Segunda Divisão: Duas vagas em disputa

O Campeonato Paulista da segunda divisão chega a sua etapa final. A última rodada da fase final decidirá quais serão os quatro classificados para a série A3 em 2014.

Até agora, dois clubes conseguiram a sua classificação, independente do resultado da última rodada. No grupo 19, o classificado é a equipe do Tupã que não pode ser alcançado pelo terceiro colocado do grupo. A equipe do téncico Tupãzinho garantiu a sua classificação no estádio municipal Alonso Carvalho Braga, em Tupã, vencendo a equipe do Paulistinha de São Carlos pelo placar de 3 a 1.

O atacante Oliveira foi o herói da noite, marcando dois gols que garantiram o acesso. A outra vaga do grupo será disputada entre Matonense e Cotia. A Matonense joga contra o Tupã em Matão e joga por um simples empate. Para conseguir o acesso, o Atibaia deverá derrotar o Paulistinha e torcer por uma derrota da Matonense para o Tupã.

No grupo 20, a equipe do Cotia garantiu o acesso com uma sonora goleada de 4 a 1 contra o Inter de Bebedouro. O jogo foi disputado no Estádio conde Rodolfo Crespi, em São Paulo. João Carlos, Willian e Rafael Silva marcaram para o time de Cotia, comandada pelo técnico Pinho. Hércules fez o gol de honra do Inter de Bebedouro.

A última rodada marca o confronto entre Água Santa e Cotia, que será jogado no Baetão em São Bernardo do Campo, precisando de um simples empate para garantir a vaga na série A3.

Ao Assisense, que joga fora de casa contra a Inter de Bebedouro, resta somente a vitória e a torcida para que o Cotia derrote o Água Santa. Parabéns as equipes do Tupã e do Cotia, classificados antecipadamente para o terceiro nível do Paulistão em 2014

Fim de semana de decisão na Segundona Paulista. Acompanhem!

Marcelo Alves Bellotti

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Copa SP - Clubes boicotam participação do São Paulo

As principais equipes do futebol nacional resolveram se unir contra a postura apresentada pelo São Paulo Futebol Clube quando tratamos das categorias de base. O clube do Morumbi se orgulha do fato de ter uma categoria de base que serve de referência para todo o Brasil.

Porém a fama da equipe do Morumbi a muito tempo é de aliciar atletas que se destacam e induzi-los a abandonar seus clubes e ingressar na base sãopaulina. Um dos primeiros casos que tomei conhecimento foi o do jogador Rafael da Silva Francisco, mais conhecido como Rafinha. Campeão da Copa São Paulo em 2002 pela Portuguesa de Desportos foi o primeiro caso de "roubo de jogador", porém não conseguiu ser bem aproveitado pelo time do Morumbi.

Nesse tempo se sucederam vários casos, porém todos amaprados pela Lei. Somente para esclarecimento, o que o São Paulo faz, apesar de pouco ético, é legal. 

Jogadores com potencial são convidados a deixar tudo de lado, quando estão na base dos seus clubes, poucos pagam salários mais altos, a maioria paga apenas ajuda de custo. A oportunidade de experimentar uma estrutura profissional surge como uma grande chance para a esses meninos.

Porém a base de um clube, com estrutura ou não tem um custo. Os clubes menores investem nesse segmento sempre com a esperança de revelar pelo menos um jogador de nível para poder ajudar a equilibrar as finanças do clube. 

Esse é um assunto polêmico, pois os clubes que alegam que o São Paulo pratica esse aliciamento, certamente ja devem ter aliciado alguma revelação de algum time pequeno. Porém com o investimento cada vez maior na base, times querem uma garantia que ao menos serão procurados para negociar seus atletas da base, visando um ressarcimento de seus custos com a manutenção de toda uma estrutura.

Então a idéia desse boicote não é nova. Ele já impediu que o São Pualo participasse de dois eventos nessa temporada, a Copa 2 de julho na Bahia e a Copa BH de Juniores. 

Um fato novo porém promete estender esse boicote ao maior torneio da categoria no Brasil, a Copa São Paulo de Futebol Junior. O São Paulo foi acusado agora de "roubar" o goleiro Lucão. Apresentado como uma contratação o atleta nascido em 1997 se destacou na seleção Brasileira sub 17. Jogava na Ponte Preta, que não recebeu um centavo sequer pela decisão de seu atleta de seguir para a base sãopaulina.

Isso gerou revolta nos clubes que já pediam uma punição para o time do Morumbi. Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco, Atlético-MG, Cruzeiro, Coritiba, Vitória e Sport se uniram e declararam que não participarão da Copinha caso o São Paulo confirme a sua presença. Esses clubes aguardam o posicionamento do Corinthians, ja que seu ex-presidente é um candidato a CBF e pode ser importante ao grupo politicamente a participação do time paulista, tradicional rival do São Paulo e desafeto declarado de Juvenal Juvêncio, pricnipal mandatário no tricolor paulista.

A partir desse movimento, a luta deixa de ser ideológica para ser simplesmente política. Será uma autêntica queda de braço onde o mérito da questão certamente ficará em segundo plano. O presidente da FPF, sr. Marco Polo Del Nero já convocou Fabio Koff, desafeto de Andres Sanches para o jogo político. Koff confirmou a participação do Grêmio e garantiu que vai buscar uma trégua para essa situação.

É um autêntico jogo de xadrez... vamos observar os movimentos.

Marcelo Alves Bellotti