Playlist

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Copa SP - Clubes boicotam participação do São Paulo

As principais equipes do futebol nacional resolveram se unir contra a postura apresentada pelo São Paulo Futebol Clube quando tratamos das categorias de base. O clube do Morumbi se orgulha do fato de ter uma categoria de base que serve de referência para todo o Brasil.

Porém a fama da equipe do Morumbi a muito tempo é de aliciar atletas que se destacam e induzi-los a abandonar seus clubes e ingressar na base sãopaulina. Um dos primeiros casos que tomei conhecimento foi o do jogador Rafael da Silva Francisco, mais conhecido como Rafinha. Campeão da Copa São Paulo em 2002 pela Portuguesa de Desportos foi o primeiro caso de "roubo de jogador", porém não conseguiu ser bem aproveitado pelo time do Morumbi.

Nesse tempo se sucederam vários casos, porém todos amaprados pela Lei. Somente para esclarecimento, o que o São Paulo faz, apesar de pouco ético, é legal. 

Jogadores com potencial são convidados a deixar tudo de lado, quando estão na base dos seus clubes, poucos pagam salários mais altos, a maioria paga apenas ajuda de custo. A oportunidade de experimentar uma estrutura profissional surge como uma grande chance para a esses meninos.

Porém a base de um clube, com estrutura ou não tem um custo. Os clubes menores investem nesse segmento sempre com a esperança de revelar pelo menos um jogador de nível para poder ajudar a equilibrar as finanças do clube. 

Esse é um assunto polêmico, pois os clubes que alegam que o São Paulo pratica esse aliciamento, certamente ja devem ter aliciado alguma revelação de algum time pequeno. Porém com o investimento cada vez maior na base, times querem uma garantia que ao menos serão procurados para negociar seus atletas da base, visando um ressarcimento de seus custos com a manutenção de toda uma estrutura.

Então a idéia desse boicote não é nova. Ele já impediu que o São Pualo participasse de dois eventos nessa temporada, a Copa 2 de julho na Bahia e a Copa BH de Juniores. 

Um fato novo porém promete estender esse boicote ao maior torneio da categoria no Brasil, a Copa São Paulo de Futebol Junior. O São Paulo foi acusado agora de "roubar" o goleiro Lucão. Apresentado como uma contratação o atleta nascido em 1997 se destacou na seleção Brasileira sub 17. Jogava na Ponte Preta, que não recebeu um centavo sequer pela decisão de seu atleta de seguir para a base sãopaulina.

Isso gerou revolta nos clubes que já pediam uma punição para o time do Morumbi. Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco, Atlético-MG, Cruzeiro, Coritiba, Vitória e Sport se uniram e declararam que não participarão da Copinha caso o São Paulo confirme a sua presença. Esses clubes aguardam o posicionamento do Corinthians, ja que seu ex-presidente é um candidato a CBF e pode ser importante ao grupo politicamente a participação do time paulista, tradicional rival do São Paulo e desafeto declarado de Juvenal Juvêncio, pricnipal mandatário no tricolor paulista.

A partir desse movimento, a luta deixa de ser ideológica para ser simplesmente política. Será uma autêntica queda de braço onde o mérito da questão certamente ficará em segundo plano. O presidente da FPF, sr. Marco Polo Del Nero já convocou Fabio Koff, desafeto de Andres Sanches para o jogo político. Koff confirmou a participação do Grêmio e garantiu que vai buscar uma trégua para essa situação.

É um autêntico jogo de xadrez... vamos observar os movimentos.

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário