Playlist

sábado, 6 de abril de 2013

Grêmio Esportivo Mauaense

O futebol na região do ABC sempre foi muito forte no amadorismo. Temos até hoje uma tradição de grandes clubes e ligas muito bem organizadas. Por essa razão, a história dos clubes da região das sete cidades (Santo André, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Mauá, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra) em geral é bem recente.

No caso de Mauá, a cidade também tem uma história recente de emancipação. A história da cidade nos remete a figura de um dos maiores empresários brasileiros, o senhor Irineu Evangelista de Souza, Barão e Visconde com grandeza de Mauá. Em 1856 o Barão teve aprovado o decreto que autorizava a construção de uma linha férrea que ligara Santos a Jundiaí. Criou-se então a São Paulo Railway Company para a realização da obra. Como a presença do Barão na construção da Ferrovia era intensa, resolveram então se fixar em um vilarejo, a redor da Capela Nossa Senhora do Pilar as margens do Rio Tamanduateí, denominada povoado de Pilar.
Então em 1862 foi construída uma fazenda para abrigar o Barão e toda a comitiva que estava sempre presente na construção da ferrovia. A fazenda era de propriedade do Capitão João e possuía uma casa grande, onde hoje abriga a Casa da Cultura e o Museu Barão de Mauá. Desde a sua fundação, o povoado ou Vila do Pilar pertenceu a São Bernardo. Após o funcionamento da Ferrovia, em 1883 foi inaugurada a Estação Pilar e em 1926 ela passou a se chamar Estação Mauá. A partir de 1938 virou então Distrito de Mauá e foi integrada a Santo André.

Em 1943 começaram os movimentos entre os distritos andreenses para a emancipação. O plebiscito que tornou o Distrito de Mauá um município ocorreu em 22 de novembro de 1953. Em 1954 houve uma eleição e a posse da primeira prefeitura e a instalação dos vereadores eleitos se deu a partir de Janeiro de 1955.

Portanto estamos falando de um município de apenas 58 anos de vida e que a partir de 1981, por sugestão do então presidente da Federação Paulista de Futebol, o sr. Nabi Abi Chedid, resolveu inscrever um time de futebol para participar ativamente do cenário esportivo paulista e nacional. O nome encontrado foi Grêmio Esportivo Mauaense.

O legítimo representante de Mauá foi fundado em 15 de dezembro de 1981 e tem como suas cores o azul e branco. O Brasão, a exemplo do vizinho Santo André, remete ao brasão da cidade e ressalta a importância da ferrovia na vida do Mauaense.

O mascote é também curioso: a Locomotiva, surge no cenário como uma forma de homenagear o Barão de Mauá, principal inspirador do nome da cidade.

O time então começa a sua história a partir de 1982. Suas principais conquistas foram os títulos da série A3 em 1985, logo após a sua fundação, e o título da segunda divisão em 2003. A se destacar também a campanha do vice campeonato Paulista da Segunda Divisão em 1996.

Nesse período tivemos uma breve interrupção entre 1992 e 1993, quando a locomotiva encerrou as atividades profissionais.

Hoje, mesmo com todas as dificuldades impostas pela elitização do futebol moderno, sem uma imprensa forte devido a proximidade a São Paulo, o que impossibilita a maior divulgação do time, o Grêmio segue firme representando o município de Mauá no cenário futebolístico paulista.
O time manda seus jogos no estádio Municipal Pedro Benedetti, com capacidade para 10.500 pessoas e que foi inaugurado em 8 de dezembro de 1984, na partida Mauaense 1x2 São Paulo. Ao contrário do que acontece em outras praças esportivas, o nome Pedro Benedetti homenageia um grande futebolista da cidade que brilhou nas seleções locais na década de 60.

Em 2013 o Grêmio Mauaense disputará a partir de 27 de abril a segunda divisão do Campeonato Paulista, ao lado de Diadema, Jabaquara, EC São Bernardo (o legítimo Bernô), a Portuguesa Santista e o Água Santa de Diadema.

Marcelo Alves Bellotti

Um comentário:

  1. gostraia de saber dos titulos da base.. em 95 os renionais e 96 campeonato paulista.

    ResponderExcluir