Playlist

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Mascote polêmico da Copa de 2014

A FIFA, entidade máxima do futebol mundial vai realizar o seu próximo grande evento, a Copa do Mundo, como todos sabemos no Brasil.

Toda copa tem um símbolo e um mascote. O mascote se tornou nas últimas décadas do século XX um grande instrumento para impulsionar as vendas e garantir o sucesso do evento "Copa do Mundo"

O primeiro mascote das copas foi o Leão Willie, em 1966 na Copa da Inglaterra. É famoso o poster oficial da Copa com o mascote envergando a camisa do Reino Unido. Dizem que esse é o mais famoso dos mascotes em Copas do Mundo.

Em 1970 o mascote foi um típico Mexicano, o Juanito. Tratava-se de um menino simples com uma bola no pé e um sombrero na cabeça. Em 1974 a Copa da Alemanha trouxe a dupla TIP e TAP com a camisa com as iniciais de Copa do Mundo (WM - Weltmeisterschaft) e o outro com o ano da copa (74).

Em 78 o mascote da Copa na Argentina foi o Gauchito que também representava um menino com características regionais. Na Copa de 1982 jogada na Espanha marcou a primeira fruta como mascote, deixando de lado figuras humanas. Uma laranja com uma bola na mão de nome Naranjito foi o mascote do Mundial. O sucesso foi grande pela simplicidade e por uma boa campanha com uma série de desenhos animados na TV espanhola.

Em 1986 apareceu na copa do México o Pique, uma pimenta com bigodes e um sombrero estilizado, vestido com as cores da camisa do Mexico. Em 1990 a Copa na Itália apresentou o Ciao... um boneco cuja cabeça era uma bola com as cores da bandeira Italiana.

Em 1994 a Copa dos Estados Unidos apresentou um cachorro de nome Striker como mascote. Em 1998 na Copa da França o mascote foi o galo Footix, aproveitando-se de que o Galo ja era o principal símbolo Frances, o galo Footix foi apresentado nas cores da camisa da seleçaõ local. Na Copa do Japão e da Coréia em 2002, foram três mascotes: Ato, Kaz e Nik. Por ser uma copa disputada em mais de um país naturalmente o evento teve três mascotes;

Em 2006 o mascote foi Goleo VI, um Leão com dois metros e trinta centímetros de altura sempre acompanhado da bola falante Pile. Ao contrário dos outros mascotes, Goleo VI não foi um desenho.



Na última Copa do Mundo, o mascote escolhido foi o Leopardo que ganhou o nome de Zakumi (ZA - refere-se a Zuid Afrika, ou África do sul em Afrikaner e Kumi refere-se ao número 10 em algumas linguas africanas). O apelido ganhou outra conotação pois Zakumi poderia significar "vem aqui" em algumas línguas africanas.

A Copa no Brasil tem como mascote o Tatu-Bola, animal tipicamente brasileiro e ameaçado de extinção. Após a escolha do mascote, o nome causou extrema polêmica FULECO. A explicação do nome pelos organizadores é que ele junta as palavras "FUTEBOL" e "ECOLOGIA"... ora, então o correto seria Futeco...

A votação ocorreu no site da FIFA e foi escolhido com 48% dos 1,7 milhões de votos. As opções traziam além de Fuleco, Zuzeco (Azul + Ecologia) que recebeu 31% dos votos e Amijubi (Amizade e Júbilo) com 18%.

A grande polêmica está presente no nome do mascote "FULECO". Na gíria de algumas regiões do país Fuleco é um apelido para o ânus, falado de maneira chula, vulgar! Fuleco pode ser uma variação de Fuleira, Fulera, Fuleragem entre outras, que são termos BEM conhecidos no Nordeste e que pode significar: Coisa ruim, de baixa qualidade, inferior, fraco, incapaz, duvidoso...

Imaginemos uma Copa do Mundo onde o nome do Mascote será motivo de piadas. Esta poderá ser a Copa do Fuleco... Será possível que os organizadores ou idealizadores do nome não sabiam da infeliz coincidência?


Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário