Playlist

domingo, 8 de julho de 2012

Campeões em campo, Intolerância fora dele!

Sempre em cada mês de junho/julho contabilizamos os campeões de cada temporada. As temporadas no Brasil seguem o calendário de duas competições por ano... no primeiro semestre o campeonato Estadual e no segundo semestre o Brasileirão. No primeiro semestre também é disputada a Copa Do Brasil.

A Sulamericana reserva também duas competições para seus clubes. No primeiro semestre, temos a  Copa Libertadores da América e no segundo semestre temos a disputa da Copa Sulamericana, que já foi chamada de Mercosul entre outros nomes.

Convencionou-se então para que os clubes não reclamassem de excesso de jogos que os times que disputam a Libertadores no primeiro semestre não disputem a Copa do Brasil.

Então, a cada seis meses um grupo de clubes tem um título a comemorar, seja regional, nacional ou internacionalmente falando. Na Copa do Brasil, Palmeiras e Coritiba fazem a final. O Palmeiras derrotou o time paranaense no primeiro jogo pelo placar de dois a zero.

Antes e depois do jogo a crônica especializada criticou a diretoria palmeirense pelo fato de retirar o jogo de seu palco "natural" que seria o estádio do Morumbi, por razões que seriam menores. Concordo que, sem a possibilidade de atuar em seu estádio, a escolha da Arena Barueri pode não ter sido tão boa quanto os dirigentes palmeirenses querem mostrar, mas não os culpo de não terem escolhido o Morumbi como palco para a final.

Aliás, se há um "boicote" dos times de maior torcida de São Paulo contra o estádio Cicero Pompeu de Toledo este foi sempre proposto pelo próprio time proprietário do estádio. Para que se tenha a medida exata do que eu falo, em 1994 o jornal Folha de São Paulo anuncia: "Clássico será no Pacaembu". A notícia dava conta de que o estádio do São Paulo Futebol Clube havia sido interditado, pois "O gramado do Morumbi amanheceu esburacado na última sexta-feira". A reportagem diz ainda que "segundo o clube (São Paulo) o estádio foi invadido à noite."

Intolerância! O que aconteceu depois disso só veio confirmar aquilo que a diretoria dos grandes clubes estão pregando como sentimento que os cerca. Troca de ironias e um discurso rasteiro, que encontra explicação somente pelo sentido dessa palavra.

Como o evento "Final da Copa do Brasil" é feita para a televisão, com transmissão pela TV aberta para a praça onde ocorreu o jogo, algo impensado em campeonatos anteriores, novamente o público que vai aos estádios é tratado como lixo. Prevalece a intolerância! Lamentável!

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário