Playlist

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Campeonato Gaúcho... Felipão mostra a cara!

Luiz Felipe Scolari é famoso pelo temperamento, por demonstrar em público seu temperamento forte e suas posições com relação ao que pensa. Tem um currículo invejável, sua coleção de títulos incluem:  três campeonatos Gaúchos, dois campeonatos Alagoanos, quatro títulos da Copa do Brasil, um torneio Rio-São Paulo, um torneio Sul Minas, um Campeonato Brasileiro,  duas Copas Libertadores da América, uma Copa Mercosul e uma Recopa Sul Americana, isso somente no Brasil. Fora do Brasil foi campeão da Copa do Emirado do Kuwait pela equipe do Qadsia, foi campeão Uzbeque pelo Bunyodkor. Pela seleção Portuguesa chegou ao quarto lugar na Copa do Mundo e no vice-campeonato da Euro. Pela seleção Brasileira, títulos ca Copa das Confederações em 2013 2 da Copa do Mundo em  2002.

Isso demonstra sua competência em armar times campeões, além de credenciá-lo a fazer palestras motivacionais, falando sempre das suas conquistas e da sua carreira vitoriosa com bom humor. Porém suas atitudes não demonstram o que foi a sua carreira. Sempre que possível, podemos observar o técnico mal humorado, dando exemplos de falta de equilíbrio e de postura não condizente a um líder.

Felipão cansa de dar maus exemplos como ser humano, exemplos que não o credenciam como líder e posturas que mostram uma característica que não condizem com o seu currículo e principalmente para servir de palestrante a líderes empresariais. Certa vez, ao se referir sobre a pressão que pudesse vir das arquibancadas, Felipe se referiu ao trabalho efetuado pelos bancários... 



Como técnico da seleção Portuguesa, Felipão não teve dúvidas em no auge do seu desequilíbrio, demonstrou completa falta de preparo e deu um exemplo daquilo que um líder não deve fazer, agredindo um jogador da equipe adversária 



Ano passado, após ser o responsável como líder do elenco pela maior vergonha da história do futebol brasileiro em todos os tempos, Felipão demonstrou toda a sua calma, explicando que a vida continuaria e que tinha conseguido um grande quarto lugar.

Aliás, Felipão não erra... todos erram... os árbitros, os torcedores, os repórteres, menos ele! Ele segue sendo a prova de erros. E sempre expõe seja lá quem for, para confirmar suas convicções. A última dele foi uma "auto-expulsão" no jogo contra o Veranópolis. Após a segunda derrota seguida no Gauchão, Luiz Felipe Scolari atacou o próprio grupo, para justificar a completa e total incapacidade de dar padrão a um time de futebol. Insatisfeito pela atuação do Grêmio, técnico deixou o gramado antes do apito final do árbitro. 

O técnico declarou: "Eu me expulsei. Mais vergonha do que isso, é impossível passar. A equipe não apresenta nada daquilo que fazemos no treinamento. Não adianta enganar a torcida. Não tinha mais o que fazer, vim embora para o vestiário. Acabou o assunto. Não criamos e não fizemos nada. Os adversários vêm aqui e tomam conta. Do que adiantava ficar ali gritando, melhor que termine o jogo. Melhor ficar de cabeça fria para não tomar uma atitude errada. Quando se postam do meio para trás e se organizam, não conseguimos furar o bloqueio adversário. Quando vão ao ataque, fazem o gol. São coisas que acontecem no futebol e temos que trabalhar e buscar alternativas, que não estão funcionando".

E assim segue Luiz Felipe Scolari... os dirigentes seguem idolatrando essa figura tosca, os empresários seguem pagando (pasmem!!!) para ele fazer discursos motivacionais e ele segue invicto, em toda a carreira sem nenhum erro!!!

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário