Playlist

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Estaduais no Brasil... problema sem solução?

Domingo após domingo, nas aberturas das Jornadas Esportivas, podemos observar o Senhor Cronista Esportivo desfilando a sua sabedoria suprema em todos os assuntos, sobretudo o futebol. Um assunto teima em constar nas pautas dos seus programas esportivos ultimamente... os estaduais pelo Brasil.

O Brasil é um país continente. Sua área abrange por exemplo, praticamente toda a Europa Ocidental. Comparar os seus campeonatos seria então, para ser simplista, insano. A única opção para popularizar qualquer esporte deve passar pela regionalização de seus campeonatos. O esporte torna-se mais barato e contará com o apoio popular. Esta é a razão pela qual hoje temos times populares no Brasil fora do Rio de Janeiro, sede do Governo Central até 1960 e sede da CBF.

Em São Paulo, o próprio Campeonato Paulista nasceu elitizado, para poucos participantes. Porém se repararmos, no interior existem clubes que são da mesma idade ou até mesmo mais velhos que os grandes de São Paulo. Como isso aconteceu?

As histórias que cercam esses times estão longes do conhecimento desses senhores, que parece não  passar de seu próprio umbigo. Torneios regionais, que beiravam o amadorismo faziam com que no interior do Brasil, o interesse no futebol atingisse o que é hoje, em plena geração de futebol de Sofá.

Acabar com o regional é acabar com esse orgulho. Mas hoje ponderaram que os campeonatos de Volei tem um público superior. Assim é a sua atuação... procura fatos isolados para justificar sua opinião torta. Vamos refletir sobre a afirmação:
Como analisar o sucesso de um evento? Pela verificação se o seu objetivo foi atingido.
Qual o objetivo do Volei, ao transmitir os seus jogos apenas em TV fechada? Popularizar o Esporte, trazendo o público aos ginásios.
Qual o objetivo dos clubes ao permitir transmissão para a TV aberta, inclusive para a praça onde o evento está sendo realizado? Atingir o maior número de telespectadores. Sim, pois as TVs são hoje a principal fonte de renda dos clubes.

Analisando então os fatos, veremos que ambos atingem os seus objetivos. Então futebol não dá lucro? Para os clubes que podem ter os seus jogos transmitidos pelas TVs, é claro que sim! Se acabarmos com os regionais, a receita da TV vai ficar apenas nas mãos dos grandes clubes. Com dívidas e sem apoio das federações, o futuro dos clubes pequenos é o encerramento das atividades, como mostra a reportagem de Edélcio Cândido para o Blog Grande ABC Esportes. http://grandeabcesportes.blogspot.com/2012/02/palestra-ameaca-nao-disputar-segunda.html

Com relação ao público pagante, antigamente o apelo para o torcedor comparecer ao estádio era maior. Hoje os estádios são de propriedade das Organizadas que em sua maioria, levam pânico ao torcedor comum. Sem público, sem o dinheiro da televisão e sem a Federação para promover os seus eventos... assim caminham os times pequenos... aí vem o cronista e decreta... por que esses clubes não fecham? Lamentável...

TORCEDOR, APOIE O TIME DA SUA CIDADE!!!

Marcelo Alves Bellotti

2 comentários:

  1. Sou a favor do fim dos estaduais, copa do Brasil e campeonato brasileiro...

    Penso q o mais inteligente e racional seria a criação de 6 ligas regionais, com primeira divisão de 12 a 16 times, no lugar do brasileiro, com divisões tal como o campeonato brasileiro atual, podendo as msms serem estaduais ou regionais, e no periodo dos estaduais, disputam-se a copa dos campeões e copas estaduais valendo vagas nos regionais e servindo de divisões intermediárias, mantendo os times ativos...


    E ainda poderíamos mais ou menos, adequar o calendário ao europeu, porem sem ter q jogarmos td o mês de janeiro, nem disputarmos um campeonato q comeca num ano e termina em outro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb penso assim, a única forma de times pequenos terem alguma chance de não falir e crescer e da região norteprosperar no futebol

      Excluir