Playlist

sábado, 1 de setembro de 2012

Paralimpíadas

Isso mesmo... Paralimpíadas. Tem que contrariar o corretor ortográfico que teima em querer escrever Paraolimpíada.

A polêmica agora é o nome do evento, pois pelo que pude apurar, o Comitê Olímpico Internacional detém os direitos do nome "Olimpíada" e sugeriu que o nome fosse alterado nos países de língua portuguesa.

A medida já havia sido adotada por todos os outros países de língua portuguesa: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, onde já se usava o termo Paralimpíadas. A escolha da palavra veio do Inglês "Paralympic".

Alheios a isso, os atletas brasileiros seguem em sua saga solitária e conquistando medalhas. Antes do final do terceiro dia de competição, o Brasil já conta com sete medalhas, sendo 3 de Ouro, 2 de prata e 2 de bronze.

Destaque absoluto a André Brasil, com 2 medalhas de ouro na natação masculina, sendo que uma com quebra de recorde mundial. Outro recorde mundial foi obtido com a medalha de ouro de Daniel Dias, também na natação.

As outras medalhas foram do judô feminino, com prata para Lucia Teixeira e dois bronzes para Michele Ferreira e Daniele Bernardes.

Essa conquista deve ser atribuída ao talento dos atletas. Não há nesse país educação suficiente para apoio a qualquer esporte que não seja o futebol. Que ninguém se aproveite do resultado para falar de planejamento, por favor! São verdadeiros heróis, que não deixam frutos por pura falta de competência de quem deveria planejar.

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário