Playlist

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Sociedade Esportiva Itapirense

Estamos no final da série A3 de 2013 e no próximo fim de semana teremos o encerramento da segunda fase, onde serão definidos os quatro clubes que serão promovidos a série A2 em 2014.Entre esses times temos a Sociedade Esportiva Itapirense, que apresentaremos a seguir.

A Sociedade Esportiva Itapirense é um clube formado na cidade de Itapira, que fica ao lado de Mogi Mirim. A cidade foi fundada em 24 de Outubro de 1820 a partir de doações de porções de terra de João Gonçalves de Morais e da idealização de Manuel Pereira da Silva. Juntos, conta a história fundaram a cidade de Macuco. A partir de 1847, Macuco passou a ser chamada de vila de Nossa Senhora da Penha. Esse nome perdurou até a data de 1º de Abril de 1890, quando a cidade passou a chamar-se de Itapira.

Itapira significa Ponta Pontiaguda ou Ponta de Pedra. É conhecida também por Cidade dos Loucos, por ser a sede de três grandes hospitais psiquiátricos, sendo hoje um pólo de tratamento psiquiátrico e referência no país. 

O time da cidade foi fundado em 24 de março de 1947, mas a sua história de participação no futebol profissional não é muito extensa.

Apesar da fundação na década de 40 o time só participou do campeonato Paulista em 1954. Disputou o campeonato neste ano e voltou a licenciar-se, retornando em 1957. Nesse período, revelou o zagueiro Ideraldo Luís Bellini, campeão mundial de futebol em 1958 e autor do gesto de levantar o troféu acima da cabeça nas comemorações de títulos. 

Após a participação em 1957, a Itapirense resolve dedicar-se somente ao amadorismo. Retorna ao Campeonato Paulista de profissionais na quarta divisão em 1969, onde surpreendentemente sagra-se campeã paulista. Novamente pede licença da disputa no futebol profissional até o ano de 2005, onde após uma campanha para afastar os jovens das ruas e das drogas, a Itapirense ressurge com times de base. Em 2006 o time disputa a série B do Paulistão e em 2007 consegue o acesso. Está na série A3 desde 2008 e nesse ano pode conseguir novo acesso, agora para a série A2.

Os jogos da Itapirense são disputados no estádio Coronel Francisco Vieira, o Chico Vieira, homenagem a um cidadão benemérito de Itapira, que cedeu as terras para a sua construção. O estádio tem capacidade para 10 mil pessoas.

A mascote do time foi escolhida através de um concurso sendo declarado o vencedor um garoto de 10 anos com um desenho de um coelho. Aliás, a equipe também conhecida por Esportiva Vermelhinha ganhou outro mascote ilustre, que realmente fez a diferença... O cãozinho Parangolé.

Em 2010 a equipe do vermelhinho chegou à última rodada contra o Taubaté correndo o risco de rebaixamento. O jogo estava muito ruim para o Itapirense que estava sendo derrotado pelo Burro da Central pelo placar de 2 a 1. Esse placar decretaria o rebaixamento do Itapirense. Até que o cãozinho, adorado pelos jogadores, entrou em campo. Foi retirado pelo atacante Ricardinho e o jogo teve prosseguimento. (Imagens obtidas no Blog Na Trincheira com Gottinho http://natrincheiracomgottinho.blogspot.com.br/)



Até que aos 45 minutos do segundo tempo Ricardinho foi derrubado dentro da área pelo goleiro Bruno Dantas, do Taubaté. O goleiro do Burro da Central foi expulso por já ter um cartão amarelo e a Itapirense empatou, gol de Ricardinho. Como o Taubaté já havia feito as três substituições, um jogador de linha teve que assumir o gol. Na base da pressão, aos 49 minutos o zagueiro Joel conseguiu o improvável... Gol da Itapirense e festa da torcida! Graças ao Parangolé!!!

São essas histórias que fazem do futebol uma paixão popular. Lamentavelmente, as elites que comandam o futebol em São Paulo querem colocar um fim nessas histórias, decretando que somente quatro times podem continuar monopolizando as atenções do futebol no Estado. 

Mas o futebol enquanto paixão popular não vai morrer nunca. O torcedor de Itapira, ou de qualquer cidade do interior vai continuar acompanhando o futebol das elites, mas estará sempre ligado ao time da cidade! Isso faz do futebol a paixão nacional!

Marcelo Alves Bellotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário