Playlist

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Bom senso FC Melhor futebol pra quem?

Em mais uma reunião do grupo agora denominado Bom Senso FC, jogadores representando a elite do futebol nacional e alegando estar representando cerca de 300 atletas de futebol das séries A e B decidiram a pauta das reivindicações a serem apresentadas a CBF.

Cada vez mais o movimento deixa claro que o bem do futebol profissional abrange somente 40 clubes e a TV que os patrocina. As séries A e B e o futebol regional que também é profissional e que movimenta mais de 1,2 milhões de jogadores de futebol não parece interessar a esse grupo.

Segue a ínegra do comunicado:

"Hoje, dia 30 de setembro de 2013, reunimos pela primeira vez parte do grupo signatário do movimento Bom Senso F.C., que já conta com o apoio de mais de 300 atletas das Séries A e B do Campeonato Brasileiro.

O encontro contou com a presença de 20 jogadores de vários clubes do país e teve como objetivo definir propostas centrais para questões que têm repercutido no rendimento dos atletas e na qualidade do nosso futebol, tais como:

1- Calendário do futebol nacional
2- Férias dos atletas
3- Período adequado de pré-temporada
4- Fair Play Financeiro
5- Participação nos conselhos técnicos das entidades que regem o futebol

Ao fim da reunião, um documento foi assinado por todos os atletas presentes. O mesmo será encaminhado para a CBF requisitando um encontro para que possam ser debatidos os temas acima, visando benefícios ao futebol brasileiro."

Bom Senso Futefol Clube,
Por um futebol melhor.
Para quem joga,
Para quem torce,
Para quem transmite,
Para quem patrocina.
Por um futebol melhor para todos.

domingo, 29 de setembro de 2013

Manifesto

Algo inédito e inesperado no futebol brasileiro: Jogadores se unem e publicam um manifesto onde se dizem preocupados com a quantidade de jogos e com o pequeno tempo para preparação. Pedem que os apaixonados por futebol se unam a eles em benefício do futebol Brasileiro.

O texto é assinado por 75 atletas sendo que 70 deles joga a série A. Não estão representados nesse documento nenhum jogador do Vitória ou do Nautico. Aliás, das equipes do Norte/Nordeste, consta apenas a equipe do Bahia, e no Centro Oeste, apenas o Goias é representado no manifesto. Na série B temos a presença de 5 atletas, sendo dois do Palmeiras, dois do Paraná Clube e um do Figueirense. 

O objetivo a partir desse documento é discutir acerca do calendário, passando por pontos como o excesso de jogos e frequentes contusões dos atletas. Proponho então uma reflexão sobre todos os pontos apresentados pelos atletas. 

Segue a íntegra do manifesto (retirada do site da Revista Fórum):

Nós, atletas profissionais de futebol, com representantes em clubes das séries A e B do Campeonato Brasileiro, vimos, de forma oficial, demonstrar nossa preocupação com relação ao calendário de jogos divulgado na última sexta-feira (20) pela Confederação Brasileira de Futebol para o ano de 2014.

Devido ao curto período de preparação proposto e ao elevado número de jogos em sequência, decidimos nos reunir, de forma inédita e independente, para discutir melhorias em prol do futebol e da qualidade do espetáculo apresentado por nós a milhões de torcedores.

Queremos ser uma parte mais efetiva deste movimento que se faz extremamente necessário e, para tanto, solicitamos uma reunião com a entidade que administra o futebol brasileiro (CBF) para tratar de questões propositivas e de comum interesse.

Estamos convictos de que dar esse primeiro passo significa caminhar na direção do profissionalismo, da transparência e da busca pela excelência no futebol de alto rendimento praticado no Brasil.

Contamos com o apoio de outros atletas e convidamos todos os profissionais do futebol e apaixonados pelo esporte a se unirem a nós nesta iniciativa em benefício do futebol brasileiro.

Informaremos ao público o andamento e os resultados desta nova discussão assim que possível

Sem mais para o momento,

ABAIXO A LISTA DOS JOGADORES QUE ASSINARAM O DOCUMENTO:

Alessandro (Corinthians)
Alex (Coritiba)
Alex (Internacional)
Alexandre Pato (Corinthians)
Anderson (Paraná Clube)
André Rocha (Figueirense)
Arouca (Santos)
Barcos (Grêmio)
Bolívar (Botafogo)
Cássio (Corinthians)
Ceará (Cruzeiro)
Cícero (Santos)
Corrêa (Portuguesa)
Cris (Vasco)
D’Alessandro (Internacional)
Dedé (Cruzeiro)
Deivid (Coritiba)
Dida (Grêmio)
Diego Cavalieri (Fluminense)
Douglas (Corinthians)
Edson Bastos (Ponte Preta)
Edu Dracena (Santos)
Edu Schimidt (Sem Clube)
Elano (Grêmio)
Elias (Flamengo)
Fabinho (Criciúma)
Fábio (Cruzeiro)
Fábio Santos (Corinthians)
Fabrício (São Paulo)
Fahel (Bahia)
Felipe (Fluminense)
Fernando Prass (Palmeiras)
Gilberto Silva (Atlético-MG)
Ibson (Corinthians)
Jadson (São Paulo)
Jefferson (Botafogo)
Juan (Internacional)
Júlio Baptista (Cruzeiro)
Juninho Pernambucano (Vasco)
Kleber Gladiador (Grêmio)
Lauro (Ponte Preta)
Léo Moura (Flamengo)
Leonardo (Criciúma)
Lima (Portuguesa)
Lincoln (Coritiba)
Lúcio Flávio (Paraná Clube)
Luís Alberto (Atlético-PR)
Luís Fabiano (São Paulo)
Luís Ricardo (Portuguesa)
Maldonado (Corinthians)
Marcel (Criciúma)
Marcelo Lomba (Bahia)
Marco Antonio (Atlético-PR)
Moisés/Meia (Portuguesa)
Moisés/Zagueiro (Portuguesa)
Neto Baiano (Goiás)
Paulo André (Corinthians)
Paulo Baier (Atlético-PR)
Paulo Cesar (Sem Clube)
Rafael Moura (Internacional)
Rafael Sobis (Fluminense)
Roberto (Ponte Preta)
Rodrigo (Goiás)
Rogério Ceni (São Paulo)
Serginho (Criciúma)
Souza (Portuguesa)
Thiago Ribeiro (Santos)
Tinga (Cruzeiro)
Titi (Bahia)
Valdívia (Palmeiras)
Valdomiro (Portuguesa)
Victor (Atlético-MG)
Wendel (Vasco)
William (Ponte Preta)
Zé Roberto (Grêmio)

Seguiremos com a análise desses pontos a partir dessa postagem. Participe! Envie a sua opinião!

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 28 de setembro de 2013

Série D define seus finalistas

O Campeonato Brasileiro da Série D chegou a sua fase semi final, onde são definidas as equipes que disputarão a série C em 2014.

Falta somente a definição de mais uma equipe, devido a confusão entre o jogo da Aparecidense contra o Tupi, as quartas de final envolvendo a equipe classificada e o Mixto teve que ser adiada. Lebrando que no julgamento dessa semana, confirmou-se a punição a equipe Goiana, permanecendo o Tupi como adversário do Mixto. As partidas serão realizadas nos dias 02 e 06/10/2013.

Os classificados foram as equipes do Salgueiro, que eliminou o Plácido de Castro, o Botafogo da Parahiba que despachou o Tiradentes com duas vitórias e o Juventude, que apesar de não ter conseguido superar o Metropolitano, conseguiu a classificação por um empate com gols.

Parabéns aos classificados que conseguiram o acesso.

Marcelo Alves Bellotti

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Segundona: Atibaia e Água Santa se consolidam

A segunda rodada da quarta fase da segundona paulista seguiu ontem com quatro jogos. Paulisinha e Tupã empataram por 1 a 1, mesmo placar de Inter de Bebedouro e Cotia.

Os destaques da rodada seguem para a estrutura profissional do Atibaia que derrotou a Matonense pelo placar de 1 a 0. A Matonense chegou para a partida com um retrospecto impressionante. Em dez jogos sob o comando do técnico Luiz Carlos Ferreira, o time de Matão somou oito vitórias, um empate e apenas uma derrota e estava invicto a oito partidas.



Com esse resultado o Atibaia se isola na liderança do seu grupo. A Matonense mesmo com a derrota está em segundo lugr com três pontos ganhos. Tupã e Paulistinha somam um ponto cada.

No outro grupo, o destaque vai para a equipe do Água Santa de Diadema. O time de Diadema derrotou a Assisense pelo placar de 4 a 0. O resultado deixa o time de Diadema em situação privilegiada no seu grupo.Mesmo jogando no Baetão, em São Bernardo do Campo, o time do técnico Marcio Ribeiro não tomou conhecimento do seu adversário.

Superior em todos os apectos, o time de Diadema figura agora na liderança isolada do seu grupo na Segundona

O Água Santa viaja agora para Bebedouro, onde enfrenta o Inter no próximo domingo as dez horas no Estádio Sócrates Stamato. Já o Assisense recebe o Cotia, no mesmo dia e hora no Estádio Antônio Viana da Silva.

Marcelo Alves Bellotti

domingo, 22 de setembro de 2013

Segundona: Resultados colocam Matonense em destaque

Após a primeira rodada da fase final da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, o destaque ficou para a equipe da Matonense comandada pelo rei do acesso, o técnico Luiz Carlos Ferreira, que se encaminha para mais um acesso na sua carreira.

A viória da Matonense foi o destaque da rodada, pois foi a única equipe que cosneguiu vencer fora de casa. Mesmo jogando em Tupã, no estádio Alonso Carvalho Braga, que recebeu 3.110 torcedores, a equipe da casa não foi eficiente e acabou derrotada. 

Outro bom resultado de um time visitante foi a equipe do Água Santa de Diadema. Aproveitando-se do fato do Cotia também não jogar em casa, pois o jogo foi disputado em Indaiatuba, o time do ABCD conseguiu segurar um empate em zero a zero.

O destaque negativo foi para o jogo entre Atibaia e Paulistinha de São Carlos. A partida terminou com a vitória do time de Atibaia. A partida marcava a estréia do meia Boquita, ex-Corinthins e Portuguesa. Porém ele sentiu a contusão que o tirou do futebol esse tempo todo e saiu já aos 30 minutios do primeiro tempo.

Pra fechar a rodada, a Assisense conseguiu uma bela vittória em seus domínios frente ao Inter de Bebedouro.

Segundona é só emoção!

Marcelo Alves Bellotti


sábado, 21 de setembro de 2013

Hora da verdade na Segundona Paulista

Agora é tudo ou nada. Começa hoje a fase decisiva onde serão classificados os times que figurarão a série A3 de 2014. A Segundona Paulista chega a sua fase final com as oito melhores equipes do ano.

Equipes de tradição como o XV de Jau e a Portuguesa Santista não conseguiram a vaga nessa fase. Os destaques ficam para as estruturas profissionais de clubes bem mais novos que buscam espaço no profissionalismo.

Porém nessa fase também é possivel encontrar uma equipe centenária, além de equipes com tradição no profissionalismo. As equipes classificadas estão dispostas em dois grupos de quatro equipes, onde jogarão em turno e returno. Ao finl, as duas melhores classificadas sobem de divisão.

No grupo 19 temos o Sport Club Atibaia com fundação em 2005, O Clube Atletico Paulistinha de São Carlos, mais antigo de fundação em 1960, o Tupã, já tradicional no profissionalismo com fundação em 1936 e a Matonense, do técnico Luiz Carlos Ferreira, de 1976.

No grupo 20 temos a centenária Internacional de Bebedouro, fundada e 1906 ao lado de Assisense, de fundação em 1995, Água Santa de Diadema de 1981 e Cotia, o caçula do grupo, fundado em 2000.

Desses clubes sairão os quatro que disputarão a série A3 de 2014. Nesse fim de semana teremos os seguintes confrontos:

21/09 - Cotia FC x Água Santa - Estádio Ítalo Mário Limongi em Indaiatuba
21/09 - Atibaia x Paulistinha - Estádio Salvador Russani em Atibaia
21/09 - Tupã x Matonense - Estádio Alonso Carvalho Braga em Tupã
22/09 - Assisense x Inter de Bebedouro - Estádio Antônio Viana da Silva em Assis - Transmissão da Rede Vida

Acompanhem tudo sobre a decisão na segundona Paulista neste espaço!

Marcelo Alves Bellotti

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

São Paulo FC e o bode na sala

O São Paulo FC teve nesse ano de 2013 um dos piores dos últimos 20 anos da sua história. Muito mais por conta de sua péssima administração desde seu comandante maior, passando por uma diretoria toda costurada de acordos e por último o corpo técnico, que foi totalmente desfeito pel diretoria.

Esse fato levou a diretoria tomar uma atitude que fez lembrar a fábula do bode na sala. Trocou Nei Franco por Paulo Autuori. Alegando o desejo antigo pelo treinador de currículo duvidoso, a diretoria tratou de colocar o bode na sala.

Para quem não conhece a fábula, “A fábula do "Bode na sala" é conhecida e tem muitas versões. Um fazendeiro cansado de ouvir reclamações de sua família sobre as péssimas condições de sua casa, colocou para dentro da sala um bode da fazenda. A vida que ja era ruim para seus familiares tornou-se insuportável. Após algumas semanas o fazendeiro retirou o bode da sala e a partir dessa atitude sua família não apenas parou de reclamar como ainda elogiou sua generosidade reconheceu a sua atitude acertada para com todos.  

No São Paulo não foi diferente. Com o bode na sala a situação se tornou insustentável. Derrotas após derrotas, o time na zona de rebaixamento, motivo de gozação de todos.

Quando tudo parecia irremediavelmente acabado, eis que a diretoria anuncia a retirada do bode na sala, com a contratação de Muricy Ramalho. Em três jogos, a equipe consegue três vitórias, não tomou gol até agora e resgatou a alegria da sua torcida e a atitude está sendo elogiada pela crônica, cercada de focas e de ex-jogadores, que pouco ou quase nada entendem dessas movimentações de dirigentes.

O mais importante agora é a torcida saber que o time ainda vai oscilar, mas que a dignidade está resgatada e que aos poucos, o assunto rebaixamento fará parte do passado.

Até, lá... muito trabalho! Bem ao estilo Muricy Ramalho

Marcelo Alves Bellotti

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Tupi x Aparecidense... Alguma lição?

Ontem o tribunal de Justiça Desportiva anunciou em decisão de primeira instância que a equipe do Aparecidense está suspensa da série D e consequentemente a equipe do Tupi está classificada para a próxima fase.

Para que possamos entender, o caso ficou famoso em todo o país, após o seu massagista Romildo Fonseca da Silva ter evitdo o gol certo do Tupi que daria a classificação ao time mineiro.

O tribunal, que vibrou com os holofotes da mídia que acompanhou o julgamento, decidiu enquadrar o caso no artigo 205 do Código Brasieiro de Justiça Desportiva "Impedir o prosseguimento de partida, prova ou equivalente que estiver disputando, por insuficiência numérica intencional de seus atletas ou por qualquer outra forma".

O artigo que trata a punição é bem genérico e subjetivo e tem como objetivo coibir o "cai-cai". Porém não foi encontrada nenhuma outra solução que pudesse exprimir o que aconteceu.

Como tudo o que ocorre, essa verdade dos fatos tem seus lados, tem suas características e suas peculiaridades. De um lado, a Aparecidense, que não quer ser punida por um gesto que não foi premeditado. De outro lado temos o Tupi, que apesar de não ter tido competência em 90 minutos para fazer um gol, não quer sair de uma competição dessa maneira. Do outro lado, temos a entidade maior do Direito desportivo querendo dar uma resposta ao meio esportivo.

Toda essa situação seria muito melhor resolvida pela questão da educação. Não há nada na lei esportiva que possa prever essa situação, de um membro da comissão técnica que tenta salvar um gol do adversário. Justamente por que a situação é tão absurda, que não cabe na cabeça do legislador.

Só para ficar mais claro. Não há na lei esportiva, nenhum artigo que proíba a entrada de Leões no campo de jogo. Na certa, o legislador pensa que esse tipo de lei não cabe, pois ninguém em seu perfeito juízo, pensaria em uma situação dessa.

Falamos muito de Fair Play, que pressupõe o jogo limpo, o respeito ao adversário, o respeito as regras do jogo, o respeito ao público que assiste o jogo e ama o futebol. Porém não temos essa cultura conosco. A equipe Goiana irá até buscar um recurso na justiça para tentar marcar um outro julgamento, na esperança de ser absolvida e se classificar. Em cima de um gesto de absoluta demonstração de falta de respeito com o esporte.

Nesse momento, caso o que prevalecesse fosse a educação, o mais coerente a ser feito era a equipe goiana resignar-se de um ato tresloucado de um torcedor apaixonado e aceitar a punição, reconhecendo que esse ato prejudica o esporte como um todo e passa uma mensagem ruim ao mundo do futebol. Mas nesse ambiente em que vivemos, pouco nos preocupamos com ética, com esportividade ou com valores.

Nesse instante, o que move os times são as satisfações que cada um tem que dar a sua torcida e, no caso do time Goiano, apegar-se no fato do relator do processo ter votado de maneira contrária a decisão da exclusão do time Goiano terá um peso grande para que consiga um recurso e um novo julgamento.

O lance está aí... tirem as suas conclusões! Na narração o cronista diz que o Massagista não faz parte do jogo. Na realidade não faz mesmo, mas por pertencer a equipe da Aparecidense e dar causa a essa confusão, o time Goiano levou a punição!



Marcelo Alves Bellotti

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Segundona marcada pelo equilíbrio - Destaque para Assisense

A segundona paulista pega fogo em sua terceira fase. Ao final do primeiro turno dessa fase, temos uma situação de equilíbrio em todos os grupos.

Apenas quatro equipes de destacam negativamente. O Fernandópolis pelo grupo 16 e o União Suzano (USAC) pelo grupo 18 ainda não marcaram pontos em três jogos. Diadema pelo grupo 15 e Tanabi pelo grupo 17 mararam apenas um ponto ao final do turno.

Então temos doze equipes com chances reais de classificação para a próxima fase. Hoje iremos destacar a campanha e a história da Assisense.

A equipe do Clube Atlético Assisense foi fundada em 1995 como um clube amador da cidade, pelos pais dos alunos da Escola de Futebol Peraltinha, que tinha uma importante parceria com o Cruzeiro esporte Clube de Belo Horizonte, que originou as cores do time de Assis.

O clube se tornou profissional a partir da brecha deixada pela desativação do tradicional VOCEM (Vila Operária Clube Esporte Mariano), time que representou a cidade de Assis no profissionalismo desde 1954 até sua desativação em 2003.

Nesse mesmo ano, a Assisense disputou o seu primeiro campeonato profissional, a série B3 (sexto nível do futebol paulista). De lá para cá, disputou sem muito brilho os campeonatos da Segundona. Em 2012, se licenciou e se dedicou seomente a disputa das categorias de base, com o sub-20 segunda divisão. 

Em 2013 a situação está bem diferente. O time conseguiu um apoio dos empresários da cidade e sob o comando do presidente Carlos Antunes do Rosário, o Falcão do Vale, como a equipe de Assis é conhecida vem fazendo uma campanha destacada nessa terceira fase, dividindo a liderança do grupo 18 com Olímpia e Paulistinha, cada um com cinco pontos em três jogos.

O time manda seus jogos no estádio municipal Antonio Viana da Silva, o Tonicão. Conforme falado, seu mascote é o Falcão, segundo conta a história, pelo fato desta ser uma ave forte, robusta, que transmite aos jogadores e torcedores catacterísticas positivas. É chamada de Falcão do Vale devido a cidade estar localizada na região do Vale do Paranapanema.

A torcida tem dado o seu apoio ao time da cidade e acompanhado o time nessa importante campanha de 2013.

É o futebol paulista, mostrando que mesmo sem nenhum apoio da Fedração, os clubes se organizam, as empresas seguem com interesse de ligar seu nome a tradição de clubes de futebol e o torcedor apoia sempre com orgulho da sua cidade. 

Marcelo Alves Bellotti