Playlist

domingo, 30 de outubro de 2011

Copa Paulista define seus classificados

A Copa Paulista, torneio que tem como primeiro objetivo dar a oportunidade dos times do interior de São Paulo que não estejam envolvidos em nenhuma competição nacional a colocarem suas equipes para jogar em nível de competição.

Outro atrativo é a vaga para a Copa do Brasil para o seu campeão. Pode parecer pouco, porém desse torneio saíram os campeões da Copa do Brasil de 2004 (Santo André) e de 2005 (Paulista).

O torneio paulista está em sua fase final e contará nesta fase com as equipes do São Bernardo, Linense, Ferroviária, Paulista, Velo Clube, Red Bull, Comercial e Audax (Ex Pão de Açucar).

Um desses representará os times de menor expressão em São Paulo no torneio nacional em 2012. Confira aqui a copa Paulista!

Marcelo Alves Bellotti

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Vasco se classifica... apesar de tudo

O Vasco parece ter voltado a ser realmente um time grande, que sempre foi e que estava adormecido nos últimos anos. O time amadureceu, muito por conta do título da Copa do Brasil. Time campeão é assim... parece que tudo dá certo.

O jogo Vasco x Aurora ia ser um grande teste, pois uma vitória ia afirmar o time no Campeonato Brasileiro. A classificação era difícil, pois o Aurora ganhou a primeira partida por 3 a 1. Mas já no começo o Vasco abriu o placar e mostrou a que veio. Gol sensacional de Bernardo, daqueles que faz o futebol valer a pena.


Porém aí começava a demostração de estupidez coletiva. Um gol perdido e a torcida do Vasco começa a massacrar o bom centroavante Alecsandro. Filho de Lela e irmão de Richarlysson, o atacante do Vasco não tem como perfil a perda de gols. Acredito que a torcida estava esperando o Elton no comando de ataque, mas deveria prestigiar seu atacante. Se não prestigiar, pelo menos não atrapalhe, enervando o time.

Mas felizmente o time não se abateu, Alecsandro se tornou o grande nome do primeiro tempo, com 2 gols e ao final o Vasco se classificou até com certa facilidade num placar histórico de 8 a 3.

Se pensarmos pelo título somente, é interessante ao time cruzmaltino um título em um campeonato sul americano. Porém se pensarmos que a grande vantagem da Sulamericana é a classificação à Libertadores da América, o torneio transforma-se em inútil para o time carioca.

Vai ser bom para mostrar o seu elenco e trazer a torcida para crescer junto com a equipe. Desde que demostrações como essas de hoje não se repitam.

Marcelo Alves Bellotti

domingo, 23 de outubro de 2011

Corinthians x Inter - Decisão?? Pura bobagem...

Corinthians e Internacional fazem hoje um belo confronto valendo pelo Campeonato Brasileiro da série A em 2011. Em outros tempos, quando o ambiente que cerca o futebol era minimamente sadio, a promoção do campeonato era feita com o intuito de levar torcedores aos estádios. Hoje o que vale é apenas a audiência. Há algum tempo, foi popularizado o "papo de bar" onde o que vale é acirrar a disputa com frases de efeito e muita provocação, o que é incentivado é o confronto, seja nas arquibancadas, seja dentro de campo.

Seguindo essa linha, estão tentando transformar o confronto entre Corinthians e Internacional em uma guerra, sempre colocando a equipe de Paulista como a principal vilã. Daí não faltam comentários infelizes e insinuações do que ocorreu a favor do Corinthians e contra o Inter.

Lembram do jogo do Pacaembu de 2005, onde um erro do árbitro e a expulsão de um atleta do Inter. Após esse jogo foram disputadas mais algumas rodadas, porém o time de Porto Alegre não teve forças para alcançar a equipe Paulista, mesmo com a derrota do time paulista no último jogo, o Inter perdeu para o rebaixado Coritiba.

Outra decisão foi na Copa do Brasil de 2009, onde a diretoria do Inter apresentou um dossiê "comprovando" os erros de arbitragem a favor do time Paulista, após o gol que levou a vitória corinthiana no Pacaembu.

Tudo isso vem a tona nesse jogo, alimentado pela briga da audiência, pois "pilhar" torcidas de massa garante boas audiências. O que parece ficar distante dessa discussão é que erros de arbitragem ocorrem por todos os lados. A discussão está longe de ser razoável e o jogo de hoje não decide nada. Afinal o time gaúcho está distante 7 pontos do líder do campeonato, no caso, o Corinthians e ainda restam mais 7 rodadas para o final do campeonato.

Enfim... são os tempos modernos... é a nova maneira de se falar de futebol...

Marcelo Alves Bellotti

Futebol Internacional Milan e City se destacam

O domingo começou com resultados épicos nos campeonatos nacionais. No Espanhol, aconteceu o improvável. Messi perdeu um pênalti e o Barcelona apenas empatou com o Sevilla . O pênalti foi marcado devido a uma agressão do atacante de Mali Kanouté após provocação supostamente racista de Fàbregas aos 47 minutos do segundo tempo. Alheio a isso, o Real Madrid goleou  o Málaga por 4 a 0 com três gols de Cristiano Ronaldo.

No italiano, o Milan entrou definitivamente na briga pelo bicampeonato. Em uma partida épica, o time rossonero após levar 3 gols em 36 minutos, virou o placar e derrotou o Lecce por 4 a 3. O grande protagonista da virada foi Boateng, que entrou no lugar de Robinho e marcou três gols. O gol da virada foi marcado por Yepes. O time de Massimiliano Allegri já tem 11 pontos ganhos e ocupa o sexto lugar, a 4 pontos da líder Udinese.

O campeonato Inglês contou hoje um domingo histórico. O clássico da cidade de Manchester foi marcado por uma goleada de 6 a 1 do City sobre o United, que marcou definitivamente o time azul de Manchester como candidato ao título. Beneficiado pelo investimento de um milionário que não é oriundo da cidade, sequer é inglês, o Manchester City está se transformando de um time pequeno em uma grande estrurura mundial, a exemplo do Chelsea. Essa prática, de investidores milionários no futebol encontra abrigo na liga inglesa, mas está longe de ser modelo em qualquer lugar do mundo, pois seus investidores, via de regra, tem problemas em seus países de origem.

Esperamos que os campeonatos nacionais se inspirem nesse fim de semana cheio de gols, que premia os 71 anos do melhor jogador de futebol de todos os tempos, e marquem um domingo repleto de gols. Seria o melhor presente a Pelé.

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 22 de outubro de 2011

Federação Paulista de Futebol - Estranha reunião agita a sexta-feira

A semana foi agitada na Federação Paulista de Futebol. Além do anúncio das sedes e dos grupos da 43ª Copa São Paulo de Futebol Junior tivemos uma peculiar reunião envolvendo quatro clubes que atualmente disputam a série A3 e que podem ser "promovidos" a série A2 em 2.012.

Sobre a Copa São Paulo: nada de novo com relação as sedes, a maioria nas imediações de Campinas que atualmente se mostra uma região economicamente próspera, adequada não só com estádios, mas estruturalmente receber delegações de todo o Brasil para o evento.

Mas o assunto que causou espanto foi a convocação do Presidente da entidade sr. Marco Polo Del Nero aos presidentes da Inter de Limeira, Taubaté, Juventus e XV de Jau para informá-los que estes clubes podem ocupar o lugar da Penapolense, Santacruzense, São Carlos e Velo Clube.

Esses últimos não estão cumprindo o regulamento da competição para 2.012 que prevê um estádio com capacidade superior a 15.000 pessoas. Nenhum dos clubes citados possui um estádio com essa capacidade, ao contrário das equipes convocadas  para assumir o lugar de quem foi tecnicamente superior na última temporada.

Regulamentos estão aí para serem cumpridos. Até aí, a FPF está com a razão. O que causa espanto é a convocação dos clubes interessados nas vagas ao invés dos clubes promovidos. Há um problema com os estádio dos clubes recém promovidos e a FPF não da aos envolvidos, a voz necessária para as suas explicações. Ao mesmo tempo a mesma federação não se opôs a "validar" o estádio do Monte Azul, por exemplo e fez vistas grossas com o Rio Branco que atuou todos os seus jogos em 2010 fora de seu estádio.

Aliás, não entendo qual o motivo para a exigência de um  estádio de 15.000 lugares para a disputa da A2, onde a média de publico não chega a 10.000 pessoas. Ao usarmos o rigor da Lei, o que faremos por exemplo com a cidade de Santo André, que teve o seu estádio parcialemte demolido e cuja capacidade não chega a 8.000 pessoas?

A cada ano, o Campeonato Paulista começa com vários estádio interditados e/ou liberados parcialmente e nenhum clube se vê impedido de participar do certame. Essa a razão de se estranhar essa reunião. Vamos cumprir o regulamento? Sim... para todos!!!

Marcelo Alves Bellotti

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Árbitros à Brasileira

Eles estão virando o motivo principal de tudo o que há de errado no futebol moderno. Chamados de juízes na realidade são os árbitros que comandam um espetáculo de futebol. Hoje a televisão acaba com o trabalho de qualquer profissional.

Aliás essa é a maior discussão do momento. A profissionalização dos árbitros. Muitos pontos a favor e pouquíssimos pontos contra. Mas a grande discussão que pode formar verdadeiramente a opinião sobre esse assunto é... quem paga essa conta?

Hoje, muito se fala dos dirigentes que vetam árbitros nos seus jogos, que é um absurdo e que não tem cabimento. Mas pelo que posso perceber na realidade do futebol de hoje é legítimo. Sim, pois a responsabilidade de pagamento do quarteto de arbitragem é do time mandante. O cara vem na sua casa, erra, faz e desfaz e o dirigente ainda tem que pagar pelo serviço. Aliás paga-se até por árbitros na categoria de base, onde não se cobra ingresso.

Árbitros profissionais serão profissionais Liberais? Quem será responsável pela escala? E pelo pagamento? Se caso for de acordo com o modelo atual, os árbitros serão cada vez mais "caseiros" e subservientes aos times de maior poder aquisitivo. Pois nessa hora, o que interessa e sempre interessou é o poder de influência para ser escalado. Aí é melhor estar "de bem" com os grandes e garantir escalas.

Quando tiramos as idéias brilhantes e a prova de erro do papel e tentamos colocar em prática, descobrimos que para ser verdadeiramente profissional, o plano de profissionalização da arbitragem deve ser discutido, planejado e muito bem conduzido para resguardar os interesses de quem defende a prática como uma melhoria para o futebol mundial. Isso não pode ser feito por uma canetada. Dessa maneira está fadada ao fracasso, como a história do sorteio que a Lei brasileira inventou para o esporte nacional.

Marcelo Alves Bellotti

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Paulistas em crise no Brasileirão

O campeonato Brasileiro de futebol na série A mostra Paulistas e Cariocas nas primeiras colocações, sugerindo que o campeonato trata-se de um grande Rio-SP. Porém após uma análise detalhada da situação dos clubes paulistas podemos concluir que a situação dos times em São Paulo é complicada.

São Paulo demitiu o seu técnico. A situação do tricolor é complicada. Mesmo nas melhores jornadas, o time não apresentou um futebol do tamanho da qualidade do seu elenco. O tricolor paulista demonstra erros de planejamento e falta de uma qualidade do meio campo.

O Palmeiras mergulhou em uma crise que aponta para a maior de sua história grandiosa. O Alviverde não consegue apresentar um futebol minimamente qualificado, o elenco parece rachado e o treinador não consegue se impor, nem perante ao elenco nem perante a diretoria.

No Corinthians a mesma rotina de sempre. O time lidera o campeonato e tem a sua diretoria questionada judicialmente, com ameaças de prisão e denúncias de todos os cantos. A construção do estádio em Itaquera gera uma polêmica e ódio a todos os demais torcedores da capital.

O Santos... com um presidente que beira a loucura, que afirma ter os dois principais jogadores do futebol mundial, o time se retirou da competição completamente para a disputa do Mundial de Clubes da FIFA. Não consegue uma boa apresentação da sua equipe há vários jogos.

Assim caminha o futebol dos times paulistas. Se o Corinthians descuidar-se, teremos 4 times cariocas para a libertadores.

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 15 de outubro de 2011

Milan vence na volta de Robinho

O time do Milan retomou o caminho das vitórias e sobretudo do bom futebol. Hoje a tarde o time Rossonero derrotou o fraco time do Palermo pelo placar de 3 a 0 no San Ciro. O resultado trouxe de volta a disputa o time do Milan, último campeão Italiano.

Valeu pela primeira partida de Robinho nessa temporada. O jogador brasileiro estava afastado por uma contusão e retornou ao time hoje. Fez um belo jogo e foi compensado com um gol. O ataque hoje formado por Cassano, Ibrahimovic e Robinho não tomaram conhecimento da defesa do Palermo.

Mas o fantasma dos jogadores contundidos ainda assusta o Milan. O Brasileiro Thiago Silva teve que sair contundido e preocupa para os próximos jogos, especialmente para a Champions League.

Os gols do Milan foram marcados por Nocerino, Robinho e Cassano. Destaque também ao atacante Stephan El Shaarawy, que apesar do nome é italiano, que entrou no Milan no lugar de Cassano que pediu para sair.

Marcelo Alves Bellotti


Neymar - Encrenca e Polêmica.

Final de rodada, comecei a praticar meu esporte predileto... a análise da rodada começando pelos jogos que eu não vi. Comecei como sempre conversando com os amigos sobre os seus respectivos times. Comecei sacaneando o amigo Fagner, santista fanático, sobre a derrota do Santos para o Atlético-MG.

Porém a análise foi superficial... comentamos apenas a derrota do Santos. Depois fiquei sabendo que o Neymar havia sido expulso... comentei com o Fagner, a conclusão normal é de que ele apanha bastante, se joga muito e que devia ter reagido a alguém que tivesse chegado mais junto.

Comentou-se até do jogo do Brasil, pois o menino levou um cartão amarelo após desferir o segundo tapa na cara de um mexicano. Com certeza Neymar deveria ser mais "malandro" ao tratar desse tema. Recentemente foi vaiado por um estádio inteiro na Inglaterra, após simular um pênalti.


Quando vi a imagem na televisão do lance da expulsão do menino confesso que eu fiquei triste. Acompanho o menino desde a base do Santos, sempre tive o prazer de vê-lo jogar. Mas o que parece é que ele não aprende mesmo. A imagem dele aplaudindo o árbitro da maneira como aconteceu deixa claro que o menino ainda não cresceu.

Lembrei de que Juventude e Maturidade são diferentes fases da vida. Se Neymar tivesse a maturidade de um Romario ou Ronaldo por exemplo, ele seria o grande gênio do momento. Mas como diz o ditado: Deus não dá asa a cobra.

Neymar conseguiu revoltar a todos os que estavam no campo, inclusive o seu técnico, que passou-lhe uma descompostura ainda no campo de jogo. As notícias dão conta de que Neymar chorou muito e surpreendeu a todos, quando os repórteres mineiros reclamavam da truculência dos seguranças do time do Santos, o menino foi até os repórteres pedir-lhes perdão.

Sim, pois Neymar é um menino bom! Acho que as vezes falta a quem o critica, colocar-se no lugar dele e entender que são somente 19 anos e muito talento.

Vê se aprende e para de se meter em encrenca, menino!

Marcelo Alves Bellotti

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Brasil - Vitória não esconde nada!

O Brasil nesta noite de terça feira derrotou o México pelo placar de 2 a 1 de virada. O mais desavisado pode dizer que as vitórias encobrem tudo, até as péssimas atuações. Mas esse não é o caso da Seleção Brasileira. Depois de muitas batalhas políticas dentro da FIFA, com várias denúncias e muita desconfiança do povo, a CBF conseguiu trazer a próxima Copa do Mundo para o Brasil.

Seu presidente pregou uma renovação. Chamou para comandar essa renovação o técnico Mano Menezes. Um equívoco que parece que não será arrumado a tempo de disputarmos a Copa. Mano definitivamente não é o técnico adequado para a seleção Brasileira.

Aos poucos o resultado vem chegando. Uma vitória aqui, outra ali sempre dependendo dos talentos individuais, que pouco a pouco vão ficando cada vez mais escassos. Os heróis de hoje são reconhecidamente talentos do futebol. O lateral Marcelo, titular do Real Madrid não tem dificuldades para vestir a camisa amarela. Com Ronaldinho Gaúcho a situação não é diferente. Mesmo sem um futebol empolgante, foi decisivo com um gol de falta.

Porém o futebol da seleção é uma catástrofe! Jogamos como time pequeno, o time toca, troca, toca, toca, toca e não cria nada... Gols! Apenas de contra-ataque... não dá pra entender qual a razão dessa seleção não mostrar um futebol que dela se espera. Podemos até perder os jogos, mas o time não consegue levar a bola da defesa para o ataque.

Mano está aprendendo a lidar com o cargo e com a pressão de ser técnico da seleção. E da pior maneira... não demonstra estar afeito com essa pressão e invariavelmente coloca tudo a perder. O time é fraco, mal montado e mal escalado. Não consegue mostrar padrão ou nada que justifique ser essa a seleção brasileira.

Culpa do Mano? Claro!!! de quem seria... minha?? Sempre o comandante é o maior culpado por aquilo que acontece com todos os seus comandados. E não venham com esse papo de que ele não entra em campo... 

Mano vai se fixando no cargo, a custa de uma pseudo renovação. E vamos nós!!!

Marcelo Alves Bellotti

domingo, 9 de outubro de 2011

Calendário - Eterna briga

Ouço cuidadosamente opiniões sobre os problemas apresentados pelo calendário brasileiro para os clubes de maior investimento no futebol. Invariavelmente as opiniões são emitidas sem conteúdo, sem o pensamento no futebol enquanto negócio, apenas prevalecendo um pensamento elitista de campeonatos regionais cada vez mais enxutos.

É um erro achar que o Campeonato Regional atrapalha o desenvolvimento do clube na temporada. Os regionais tem uma importância muito grande para que o futebol seja um esporte nacional. Sim, pois se o grande público torce para Corinthians, Flamengo, São Paulo, Vasco, etc... o que dizer de centros como Cuiabá, Belém, Campo Grande, Goiânia...

É evidente que mesmo nesses centros, a grande preocupação seja para os grandes clubes brasileiros, mas a longo prazo, se não cuidarmos do negócio futebol, ele gradualmente será substituído por outros investimentos igualmente rentáveis e que mobilizem a cidade. Temos como exemplo, o Volei, o Futsal, o basquete, enfim... o torcedor do time grande é identificado com a sua cidade e precisa ter um time que personifique essa ligação, que faça com que o futebol não morra.

Nesse sentido, o fim dos regionais pode a longo prazo matar o futebol. Por isso, a proposta é que os grandes se retirem do futebol regional. Se não é economicamente viável, que o Regional continue sem a participação dessas equipes. Que para eles, o regional seja uma categoria de formação, com times sub20 e que deem a oportunidade dos clubes pequenos possam voltar a ser formadores de grandes jogadores.

A grande solução do futebol passa longe da transformação em esporte de elite, e muito perto do orgulho regional que o brasileiro tem. Clubes grandes... retirem-se dos regionais. Deixem-o para quem tem ambição de vencê-lo. Continuem formando seus jogadores através desses torneios.

Essa é a minha contribuição!

Marcelo Alves Bellotti

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Mario Fernandes diz não a Mano. Qual a consequência?

Para a surpresa de todos, seja o técnico Mano Menezes, seja o presidente do Grêmio seja o seu próprio agente, o jogador Mario Fernandes de apenas 20 anos, jogador do Grêmio de Porto Alegre, após ser convocado pelo técnico da Seleção Brasileira para os jogos do Superclassico das Américas, simplesmente disse não à convocação.

O mais incrível é que até agora, os motivos da recusa não ficaram muito claros. A Assessoria de Imprensa do jogador (quanta marra... 20 anos e tem assessor de imprensa... enfim, tempos modernos) disse que o jogador sofre de "problemas pessoais responsáveis por uma alta carga de estresse".

Um pouco antes da justifica em seu twitter com a frase "Estou focado no Grêmio, o Tricolor é a minha vida no momento, abraço a todos". Não consigo ver as razões que realmente levaram o jogador a tomar essa atitude.

A atitude não parece ter sido muito bem digerida nem pelo técnico da seleção Mano Menezes, nem pela CBF. A entidade liberou o atleta, porém em seu comunicado deu a entender que o futuro do garoto é incerto ""Mano Menezes diz que respeita os motivos abordados pelo jogador, mas ressalta que considera não serem os mesmos suficientes para futuras decisões envolvendo a seleção brasileira"".

As implicações desse ato, só o tempo vai dizer... os fatos estão colocados e o julgamento é de quem lê. A atitude do atleta não me parece certa, mas só ele pode saber o que se passou. Vai arcar com as consequências da sua "personalidade forte"!

Marcelo Alves Bellotti

domingo, 2 de outubro de 2011

Felipão e Lei do silêncio! E o Palmeiras se afunda!

O Palmeiras ontem novamente não passou de um empate contra o America-MG e chegou ao decimo terceiro empate no campeonato e está em oitavo lugar. Em campo, o time mostrou que continua dependente de Marcos Assunção, sempre eficiente nas bolas paradas.

Novidade no time de Felipão? Se lembrarmos do time do Palmeiras campeão da libertadores, as jogadas eram baseadas nos cruzamentos e nas bolas paradas do ótimo lateral paraguaio Arce. Felipão prova que essas jogadas podem levar ao sucesso de um time na temporada.

O problema do Palmeiras de hoje são as pessoas. A cada resultado negativo, a coisa desanda. A defesa reclama do ataque, que não prende bola e o ataque reclama da defesa, que toma gols bobos. Esses comentários estão sempre gravitando entre Marcos e Kleber, que ao se dizerem Palmeirenses de coração, desandam a reclamar publicamente de seus companheiros, esquecendo-se que dependem deles para alcançar suas vitórias, sejam pessoais ou não.

Qual a solução encontrada? Silêncio! Felipão determinou que dentro do clube os atletas não dariam mais entrevistas a imprensa. A forma encontrada pode fazer com que o elenco se acalme e que se concentre mais dentro de campo. Logico que a forma é estúpida e quase sempre não termina bem.

Já não é a primeira vez que Felipão toma essa atitude dentro do clube nesse seu retorno. O problema maior é que para resolver o problema, Felipão deve confrontar três ídolos do clube, pela ordem Marcos, Valdívia e Kleber, que além de detonar dirigentes, virou sua metralhadora para os seus companheiros.

O melhor é que Felipão conseguiu o que queria. O foco agora é a lei do silêncio e não a péssima produção do time alviverde. É preciso nessa hora ter a visão nas entrelinhas e não se deixar pautar pelo treinador. Mas pelo que parece, o foco tem que ser a Lei do Silêncio.

Enquanto isso... o torcedor sofre. Não deixa de comparecer aos estádios e tem a esperança que algo vai mudar. Pobre torcedor!

Marcelo Alves Bellotti

sábado, 1 de outubro de 2011

Marcelinho Carioca continua agitando no futebol

Marcelinho Carioca retorna ao futebol paulista como dirigente. E ao contrário do que se possa imagina, não foi no Esporte Clube Santo André e sim no América de São Jose do Rio Preto. Marcelinho apoiou Alcides Zanirato e ajudou a condução do dirigente ao cargo de presidente do America, que já ocupa esse cargo desde 2005.

Marcelinho chega com o investidor Edimilson Fonseca de Macedo para um projeto ambicioso... trazer o Mecão de volta a elite do Paulistão em 2013. Para isso já se cogita a chegada de Sandro Gaucho no comando técnico.

O investimento chegaria a soma de R$800 mil e contaria também com a instalação demais um centro de excelência de futebol semelhante ao que Marcelinho já possui em Atibaia para São José do Rio Preto. A notícia dá conta que o contrato de parceria será de cinco anos.

Marcelinho tem planos políticos claros e estamos muito próximos a eleição municipal. Alcides Zanirato é um político antigo na cidade, vejamos a movimentação do América, que amagou dois rebaixamentos nos últimos dois anos, para ver se as intenções do ex atleta serão positivas ou não.

Em sua passagem pelo Esporte Clube Santo André como atleta e dublê de dirigente, juntamente com Romualdo Magro Junior tiveram méritos e erros e ajudaram o time ao acesso a divisão de elite do Campeonato Brasileiro em 2009. Porém o insucesso nas eleições de 2010 o afastou do grande ABC. 

Ao lado de Dimas que já investe no Oeste de Itápolis, Marcelinho terá a oportunidade de começar um trabalho praticamente do zero. Vai anunciar a equipe que comandará o futebol e o técnico, para a preparação do próximo Paulistão.

Vamos ver no que isso vai dar!

Marcelo Alves Bellotti